Pub

A irmã Rosália Fernandes Cardoso, da congregação das Missionárias Reparadoras do Sagrado Coração de Jesus, é uma das que já esteve na Diocese do Algarve a trabalhar, concretamente na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Rosário, em São Lourenço do Palmeiral (freguesia de Pêra). Agora regressou de Itália, onde esteve a colaborar com os Missionários Claretianos, e trabalha na casa da comunidade da sua congregação em Faro. Faz ainda catequese na sede das Missionárias da Caridade na mesma cidade.

Da mesma congregação é a irmã Maria Antónia Fernandes. Estava em Coruche a trabalhar num colégio paroquial. Pela primeira vez na Diocese do Algarve, a religiosa está a colaborar em Faro com a irmã Alda Maria Rego no Sector Diocesano da Catequese da Infância e Adolescência.

Também já conhecedora da diocese algarvia é a irmã Diamantina Alfaiate, da congregação das Franciscanas Missionárias de Maria, que regressou de Braga a Martim Longo onde já tinha estado. Está a colaborar na pastoral de adultos e crianças e também no apoio a idosos.

Franciscana Missionária de Maria é também a irmã Maria da Purificação Conceição. Veio de Barcelos igualmente para Martim Longo. Pela primeira vez no Algarve, colabora nas mesmas áreas da irmã Diamantina Alfaiate.

Outra conhecedora da Diocese do Algarve é a irmã Maria da Glória Pinto, Carmelita Missionária, que já cá tinha estado entre 1978 e 1990 e entre 1995 e 2008. Regressada da Arquidiocese de Valladolid (Espanha), onde esteve durante os dois últimos anos a colaborar na catequese e na pastoral da saúde de uma das suas paróquias e na formação da sua congregação, veio agora trabalhar na catequese da paróquia de São Luís, em Faro, onde já tinha estado. Colabora também nas visitas domiciliárias que a paróquia promove.

Da mesma congregação é a irmã Leonor Caracóis que também já tinha estado no Algarve há 13 anos, na altura a realizar o postulantado, a primeira fase do processo de formação e discernimento vocacional de quem pre¬tende ser admitido num instituto religioso. Depois de 11 anos na Arquidiocese de Granada (Espanha), onde trabalhou num colégio, regressou este ano ao Algarve para colaborar na Casa de Santa Isabel, em Faro, na pastoral social, na catequese de adultos e na preparação para o Baptismo de pais e padrinhos da paróquia da Sé de Faro.

Das restantes três religiosas, que também estão pela primeira vez no Algarve, duas são da congregação da Filhas de Maria Auxiliadora (Salesianas) e uma da congregação das Dominicanas de Santa Catarina de Sena.

Uma das salesianas é a irmã Elizabety Mazi, italiana, que veio de Cascais trabalhar no Colégio de Nossa Senhora do Alto, em Faro.

A outra religiosa desta congregação é a irmã Mafalda Monteiro que estava em Setúbal numa casa das irmãs salesianas. Também trabalha no Colégio de Nossa Senhora do Alto, concretamente na coordenação da pastoral da instituição, e nas paróquias de Boliqueime e Paderne, onde as religiosas daquela congregação também colaboram.

Dominicana de Santa Catarina de Sena é a irmã Isabel Duque que estava na Guarda a trabalhar num lar de crianças e jovens. Agora no Algarve colabora no lar de Nossa Senhora da Conceição, em Portimão, entregue aos cuidados das religiosas da sua congregação.

Samuel Mendonça

Pub