Pub

Com uma área de cerca de 8.800 m2 e 70 gabinetes, o novo centro concentra todos os serviços de saúde pública atualmente dispersos por vários edifícios da cidade, bem como a sede do Agrupamento dos Centros de Saúde do Barlavento algarvio.

Segundo o presidente da ARS-Algarve, Martins dos Santos, a obra é “uma infraestrutura de saúde moderna, capacitada para uma resposta ao nível dos cuidados primários e especializados do Serviço Nacional de Saúde”. Estimou, ainda, que a concentração da área de saúde pública num só edifício “representará uma poupança de cerca de 15 mil euros mensais”.

Martins dos Santos declarou que o funcionamento normal dos serviços apenas ficará assegurado na próxima segunda-feira: “Existem sempre dificuldades na mudança de instalações, o que implica ajustamentos a vários níveis, os quais serão feitos ao longo do fim de semana”.

Relembre-se que a construção desta obra, orçada em 6,7 milhões de euros (cofinanciada em 50% por fundos comunitários), foi iniciada em 2007 e concluída em janeiro deste ano, depois de ter estado parada cerca de um ano devido à insolvência do empreiteiro.

Rúben Oliveira com Lusa
Pub