Pub

O projeto, que ronda os três milhões de euros de investimento, obteve a declaração de interesse turístico e vai ser cofinanciado por fundos comunitários num montante superior a 800 mil euros.

Segundo Ricardo Duarte, mentor do “My Center”, o incentivo é justificado pelo facto de o espaço – que junta ginásio, SPA e desporto de competição -, ser “pioneiro” no Algarve e poder funcionar como complemento à oferta hoteleira da região.

Além das tradicionais salas de treino, o clube tem ainda uma parede de escalada, uma piscina coberta para aulas de natação e hidroginástica, dois campos de ténis, onde vai funcionar uma escola da modalidade, e um de “paddle” (espécie de ténis).

O centro insere-se numa área de 4000 metros quadrados e tem capacidade para mais de 1000 sócios, refere à Lusa Ricardo Duarte, que quer também promover o clube enquanto local de convívio social, como já acontece noutros países.

“No Algarve não existe nenhum espaço privado deste género, apenas nas unidades hoteleiras”, frisa o diretor do “My Center”, que refere que o projeto seria “impossível” de concretizar sem os apoios financeiros que recebeu.

Além da população residente, Ricardo Duarte quer ainda cativar os turistas, estando já a ser desenvolvidos pacotes turísticos nesse sentido e também com diversas empresas da região.

Outra das novidades do clube é a utilização de um sistema informático que, através de um dispositivo de armazenamento de dados (“pen drive”), permite orientar automaticamente os treinos dos sócios.

O “My Center” é um projeto cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Algarve (Algarve21) através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) 2007-2013.

Lusa

Pub