Pub

O padre Carlos de Aquino, secretário do Conselho Presbiteral, explicou à FOLHA DO DOMINGO, que se considerou importante criar um novo conceito de paróquia, “não olhando propriamente ao aspeto da territorialidade, mas à consciência de pertença comunitária e aos desafios que isto lança num novo conceito de organização pastoral”. “Propôs-se repensar, com alguma urgência, a situação das cidades e da pastoral urbana”, acrescentou o sacerdote, classificando essa necessidade como “desafio enorme aos tempos de hoje”.

O Conselho Presbiteral defende ainda, como “desafio maior” para que este trabalho seja “consequente” a nível do país. “Que estas questões não fiquem apenas no papel, como reflexão teológica, mas que, no documento final daquilo que for dito em todas as dioceses, se aponte algumas perspetivas comuns e que até se possa promover algumas campanhas, no sentido de que os aspetos mais relevantes, entrem num programa comum que possa orientar as várias dioceses”, concretizou aquele representante.

Para além deste assunto, o Conselho Presbiteral sugeriu ainda que as paróquias aproveitem as redes informáticas e as novas tecnologias, porque considerou “descabido” que muitas comunidades não tenham ainda aderido a elas, e avaliou as Jornadas de Atualização do clero das dioceses do Sul e a recoleção quaresmal do clero algarvio, sublinhando a “importância da formação”.

Samuel Mendonça

Pub