Pub

Com um corpo clínico de 125 médicos – algarvios, lisboetas, mas também ingleses, franceses, holandeses e alemães – o Hospital Particular do Algarve (HPA) quer diferenciar-se pelo atendimento permanente de 24 horas e por oferecer valências médicas inexistentes na região associados ao turismo de saúde, explicou o presidente do conselho de administração, João Bacalhau.

Uma Unidade de Cuidados Intensivos com oito camas, uma delas de isolamento, com ventilação assistida em seis camas é um dos pontos fortes da nova unidade hospitalar cujo investimento foi de 35 milhões de euros.

Os dois hospitais públicos algarvios – Faro e Portimão/Lagos oferecem actualmente 14 camas para cuidados intensivos.

"Este hospital vem colmatar as carências do Serviço Nacional de Saúde ao nível do Algarve e região sul", explicou o director clínico, Paulo de Sousa, referindo que se privilegia a qualidade do processo clínico, mas também o acesso à informação e à sua circulação entre os vários hospitais do grupo e redes clínicas.

O grupo do Hospital privado do Algarve abre este ano a terceira unidade hospitalar, depois de em 1996 ter inaugurado uma em Alvor e em 2008 em Portimão.

Serviço de ambulância, Imageologia onde é possível fazer mamografia digital, Medicina Nuclear e Hemodinamica, um centro de estudos neurológicos, um centro de urologia com unidade de braquiterapia (para tratar cancro da próstata de forma não evasiva) e uma unidade de cirurgia vascular são algumas das valências com que o HPA se pretende diferenciar.

O HPA, que pertence a uma Sociedade Anónima cujo presidente do concelho de administração é o madeirense João Bacalhau, tem capacidade para dar "230 mil consultas programadas anualmente" e "80 mil consultas urgentes por ano", indicou o responsável financeiro da unidade.

Segundo Luís Miguel, o novo hospital privado de Faro, que abriu 350 postos de trabalho, mas que dentro de cinco anos pretende aumentar para meio milhar de postos, vai poder realizar até "8 500 cirurgias por ano" e até cerca de 1500 partos por ano.

Uma maternidade com seis quartos, um berçário com incubadora e monotorização fetal e fototerapia são outras ofertas do hospital.

O atendimento pediátrico, com urgência pediátrica a abrir em Janeiro de 2010, atendimento geriátrico (3.ª idade), serviço de oftalmologia e de fisioterapia, além de consultas externas de várias especialidades são outras valências.

Apostar no "turismo de Saúde" com forma de trabalhar é o conceito deste novo hospital que está localizado nas proximidades do Aeroporto Internacional de Faro e da Praia de Faro.

Pub