Breves
Inicio | Igreja | Novos párocos e vigários nomeados pelo bispo do Algarve têm vindo a tomar posse

Novos párocos e vigários nomeados pelo bispo do Algarve têm vindo a tomar posse

Os párocos e vigários paroquiais, nomeados pelo bispo do Algarve no passado mês de julho, têm vindo a assumir os seus novos serviços.

O padre Nelson Rodrigues, de 28 anos, foi apresentado na paróquia de Silves no passado dia 15 de agosto em eucaristia presidida na Sé por D. Manuel Quintas. O bispo diocesano presidiu também no dia 19 do mês passado à eucaristia de tomada de posse do padre Manuel Condeço, de 76 anos, na paróquia de Ferragudo, bem como à da tomada de posse dos padres António Farias Antunes e Duarte Costa, ambos de 69 anos, nas paróquias de Santa Catarina da Fonte do Bispo e de São Brás de Alportel no dia 20 daquele mês, na igreja matriz de São Brás de Alportel.

O prelado presidiu igualmente naquele dia, na igreja matriz do Alvor, à eucaristia do início do serviço do padre Miguel Ângelo Pereira, de 35 anos, na paróquia de Alvor e no vicariato do Sagrado Coração de Jesus da Pedra Mourinha, em Portimão.

No dia 26 de agosto teve lugar na igreja matriz de Monchique a eucaristia do padre Jesús Ejocha, de 36 anos, como pároco de Alferce, Marmelete e Monchique, tendo sido presidida pelo padre Nuno Coelho, vigário da vara da vigararia de Portimão, na igreja matriz de Monchique.

No dia seguinte, o padre José Águas, de 72 anos, foi empossado como pároco de Algoz, (incluindo a comunidade de Tunes) e Guia em eucaristia presidida pelo padre Carlos de Aquino, vigário da vara da vigararia de Loulé, na igreja matriz da Guia.

No mesmo dia, o padre José Chula, de 27 anos, foi apresentado como vigário paroquial das paróquias de Aljezur, Bordeira, Odeceixe, Raposeira, Sagres e Vila do Bispo nas eucaristias presididas pelo pároco, o padre Nuno Coelho.

Foto © Samuel Mendonça

No passado domingo, dia 3 de setembro, teve lugar na igreja matriz de Santa Bárbara de Nexe, a tomada de posse do cónego José Pedro Martins, de 74 anos, como pároco de Santa Bárbara de Nexe e Estoi, em eucaristia presidida pelo bispo do Algarve. O novo pároco continuará a ter a colaboração do diácono Luís Galante (em Estoi desde setembro de 2011 e em Santa Bárbara de Nexe desde fevereiro de 2012), também nomeado para trabalhar associado ao prior. D. Manuel Quintas presidiu também no domingo, na catedral de Faro, à eucaristia de início do serviço do padre Rui Guerreiro na paróquia da Sé.

Foto © Samuel Mendonça

O bispo do Algarve tem feito questão de esclarecer que não são tomadas de posse, mas de início do ministério ou serviço. “Chamamos rito de posse, mas entendamo-nos: aquele que começa a ser pároco não fica dono de nada, não toma posse de nada, antes é possuído. Os paroquianos é que tomam posse dele”, voltou a afirmar no domingo o prelado, explicando que “diante de Deus” todos são “servos, servidores”. “O bispo, o pároco não é dono nem proprietário”, esclareceu.

Foto © Samuel Mendonça

D. Manuel Quintas desafiou assim cada um dos restantes membros da comunidade cristã a “ser servo e servidor”. “É assim que devemos entender qualquer forma de serviço na Igreja seja de papa, de bispo, de padres, de catequistas, de leitores, de cantores ou de acólitos. É isso que nos define como cristãos”, afirmou, apelando ao “sentido de doação e de entrega aos outros”. “Sem isto facilmente esquecemos Cristo e o evangelho e aparecemos nós como protagonistas”, advertiu.

Foto © Samuel Mendonça

Na apresentação do novo pároco de Santa Bárbara de Nexe e Estoi, que contou com uma manifestação de cerca de 30 pessoas à porta da igreja contra a mudança do pároco, o bispo do Algarve disse ainda estar “em comunhão com o papa Francisco e com o núncio apostólico [embaixador da Santa Sé] em Portugal”. D. Manuel Quintas disse ter recebido uma carta do representante do papa “a dizer que confirmava todas as decisões do bispo do Algarve e estranhava toda a movimentação no que dizia respeito à mudança de pároco” naquelas paróquias. “Sei que o contactaram, mandaram para ele muitos documentos. Eu também mandei aquilo que achava que devia mandar e estamos a celebrar este rito em união com toda a Igreja”, afirmou o prelado.

O bispo diocesano fez ainda questão de apresentar “alguns esclarecimentos” sobre o decreto de nomeação dos párocos, tendo explicado que os mesmos “são nomeados por seis anos, mas podem ser transferidos antes desse tempo “por duas razões”: o pároco pedir ao bispo para ser transferido e o prelado aceitar ou o bispo pedir ao pároco para o transferir e este aceitar. “Foi o que aconteceu aqui. O bispo pediu e o pároco aceitou e, automaticamente, o documento ficou sem qualquer valor jurídico”, adiantou D. Manuel Quintas, explicando que o prazo de seis anos “não é determinativo, mas indicativo” porque a Igreja determina que os padres têm de pedir anualmente a renovação da autorização para exercer o ministério.

O bispo do Algarve tem agradecido nas tomadas de posse aos párocos cessantes bem como aos novos pelo seu serviço e pela sua disponibilidade e tem pedido a participação, a colaboração, a compreensão e a oração dos paroquianos pelos seus párocos e por si próprio.

Nas eucaristias de tomada de posse dos novos párocos tem sido feita a leitura dos decretos de nomeação, a profissão de fé dos novos priores com o juramento de fidelidade ao colégio presbiteral, ao bispo, ao papa e a toda a Igreja, a entrega simbólica das chaves das igrejas e a leitura e assinatura dos autos de posse (atas), a renovação das promessas sacerdotais e a passagem pela pia batismal, pelo confessionário e pelo sacrário, tendo sido também convidados a sentarem-se na cadeira da presidência.

As tomadas de posse prosseguirão este mês, já no dia 9, com o início do serviço do padre Rui Guerreiro também na paróquia de São Luís de Faro, em eucaristia presidida pelo bispo do Algarve às 19h15 na igreja paroquial. No mesmo dia, o padre António da Rocha será empossado na paróquia da Fuseta, às 17h, e no dia seguinte, às 11h30, na paróquia de Moncarapacho, em eucaristias também presididas por D. Manuel Quintas.

Ainda no dia 10 deste mês tomará posse o cónego Carlos César Chantre na paróquia do Montenegro em eucaristia presidida pelo bispo do Algarve, às 9h30, na igreja paroquial.

No dia 17 de setembro, o padre Fernando Rafael Rocha será empossado como pároco da paróquia da Conceição de Tavira em eucaristia presidida pelo bispo do Algarve, às 10h, na igreja matriz, e o padre Armando Amâncio como pároco da paróquia de Quelfes em eucaristia presidida pelo cónego Carlos César Chantre, vigário geral da Diocese do Algarve, às 12h, na igreja matriz.

No dia 24 deste mês toma ainda posse o padre Eduardo Colocho como pároco das paróquias de São Bartolomeu de Messines e de São Marcos da Serra em eucaristia presidida pelo bispo do Algarve, às 10h15, na igreja matriz de São Bartolomeu de Messines.

Verifique também

Bispo do Algarve recorda que D. António Francisco Santos tinha uma “harmonia contagiosa”

O bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, recorda “a serenidade” que D. António Francisco Santos, …

Deixe uma resposta