Pub

"Estes trabalhos representam mais um passo para a requalificação, segurança e turismo na Ria Formosa", referiu à agência Lusa a secretária de Estado do Ordenamento do Território.

Fernanda do Carmo referiu que o investimento de três milhões de euros será suportado através da Sociedade Polis e pelo Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos, estando prevista a sua candidatura ao Programa de Investimentos do Turismo.

"Os trabalhos são importantes para garantirem a mobilidade na Ria Formosa assegurando a adequada circulação de utentes e embarcações para as ilhas barreira. São obras que asseguram igualmente as infraestruturas necessárias ao apoio das actividades económicas na Ilha Formosa", acrescentou Fernanda do Carmo.

Os trabalhos de requalificação das quatro pontes-cais – suporte indispensável à movimentação de pessoas na Ria Formosa durante todo o ano -, vão ser realizados de modo a não interferirem com os movimentos de passageiros e garantindo todas as condições de segurança e operacionalidade dos cais, acrescentou fonte do Ministério do Ambiente.

O projeto contemplou uma inspeção subaquática, que teve como objetivo fazer o diagnóstico do estado de conservação das estruturas, de forma a equacionar qual o tipo de intervenção a efetuar e a avaliar a natureza e dimensão das ações.

Estas obras fazem parte do plano estratégico do "Polis Litoral Ria Formosa", um programa que tem um período de intervenção de 2008 a 2012 e conta com um investimento de 87,5 milhões de euros.

A área de intervenção é em 48 quilómetros de frente costeira e 57 quilómetros de frente lagunar e abrange cinco municípios: Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António.

Lusa

Pub