Pub

O autarca considerou que, se tudo correr bem, a obra deverá estar concluída em 2013.

“O porto de pesca de Tavira saiu hoje no Diário da República, por isso a abertura do concurso formalmente está feita. É uma obra importantíssima do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), mas obviamente é muito importante e estratégica para Tavira”, disse o autarca em declarações à Lusa.

Jorge Botelho afirmou que o porto de pesca era “uma luta importante da autarquia” e manifestou a convicção de “no fim do ano ter a obra no terreno”, porque “o Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC), neste tempo de contenção, tem prevista uma verba de um milhão de euros” para a obra e a restante “já está cabimentada”.

“Abrindo hoje [o concurso], há um prazo de 60 dias para apresentação de propostas, depois a avaliação do Tribunal de Contas, e esperamos que em novembro ou dezembro, o mais tardar, termos o início de obra concreta com visto do Tribunal”, acrescentou.

O presidente da câmara algarvia precisou que o porto “vai custar cerca de 10 milhões de euros”, tratando-se de “um investimento para três anos” através de “um plano plurianual”, que será “comparticipado pelo Estado português, através do PIDDAC (Programa de Investimentos e Despesa de Desenvolvimento da Administração Central)”.

O autarca explicou que o porto de pesca de Tavira “vai permitir arrumar os barcos que estão encostados ao cais e dar novas condições tanto à cidade para redimensionar a sua zona ribeirinha, como aos pescadores para exercerem a sua atividade, porque neste momento dispõem de condições muito fracas”.

Folha do Domingo/Lusa

Pub