Pub

© Luís Forra/Lusa
© Luís Forra/Lusa

As instalações da GNR em Loulé vão sofrer intervenções na ordem dos 2,5 milhões de euros para deixarem de funcionar nas atuais condições “degradantes”, explicou hoje o presidente da Câmara após a assinatura de um protocolo com a GNR.

Presente na cerimónia, o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, contou que numa visita às instalações da GNR daquele concelho há cerca de quatro meses percebeu a urgência das intervenções, que vão dar condições de trabalho aos militares da GNR.

O presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, explicou que autarquia vai investir perto de um milhão de euros nas obras do edifício onde a GNR funciona em Salir, na construção de um novo andar no antigo Quartel dos Bombeiros de Quarteira, que será reabilitado, e na melhoraria das cavalariças no Posto da GNR de Loulé.

A construção do Quartel do Posto Territorial da GNR de Almancil vai ser custeada pela GNR via Orçamento do Estado e, segundo Miguel Macedo, deverá custar perto de um milhão e meio de euros.

À margem do evento, o ministro contou que o projeto-tipo para as instalações dos postos e destacamentos da GNR vai ser ajustado ao terreno onde vai ser implantado, iniciativa que espera ver aprovada até ao final do ano.

No acordo hoje firmado a Câmara Municipal cedeu o direito de superfície do terreno por 50 anos, mas o documento refere que oa propriedade está sujeita à construção do Posto Territorial de Almancil num prazo máximo de quatro anos.

As instalações que vão ser construídas no antigo Quartel dos Bombeiros de Quarteira têm como objetivo o acolhimento dos militares da GNR que fazem o reforço de verão na região, explicou Miguel Macedo.

“Já temos uma estrutura parecida perto do aeroporto [de Faro] para a Unidade Especial de Polícia, era preciso resolver também este problema para a GNR”, concluiu.

Pub