Pub

Quarto_hotelA ocupação média por quarto nas unidades de alojamento algarvias foi de 56,2% em abril, registo que representou um aumento de 2,1% relativamente ao período homólogo de 2014, anunciou hoje a principal associação hoteleira da região.

O gabinete de estudos da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) divulgou hoje os dados relativos a abril e revelou que, a par da subida registada na ocupação média por quarto, as unidades de alojamento conseguiram também um aumento de 3,5% no volume de negócios, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

A contribuir para esta subida estiveram principalmente os turistas provenientes dos mercados alemão (mais 0,4 pontos percentuais) e francês (mais 0,3 pontos percentuais), que foram os que alcançaram uma maior subida relativamente a abril de 2014, precisou a AHETA num comunicado.

Por zonas geográficas, as principais subidas foram registadas em Lagos/Sagres, em Albufeira e em Carvoeiro/Armação de Pêra, com incrementos de 6,9, de 2,6 e de 1,9 pontos percentuais, respetivamente, acrescentou a associação com sede em Albufeira, um dos 16 municípios do distrito de Faro.

A maior ocupação média por quarto foi alcançada na zona de Monte Gordo/Vila Real de Santo António, com 68,7%, enquanto a mais baixa foi registada na de Portimão/Praia da Rocha, com 39,9%, referiu também a AHETA.

A associação observou ainda que os hotéis e aparthotéis de três estrelas e os de quatro estrelas foram os que mais subiram, com aumentos de 3,8 e 2,6 pontos percentuais.

A AHETA revelou ainda na sua análise de abril que a ocupação mais baixa foi obtida pelos hotéis e aparthotéis de cinco estrelas (43,4%) e a mais alta conseguida pelos de três estrelas (64,3%), mas sublinhou que “estes dados referem-se apenas aos estabelecimentos em funcionamento, não levando em consideração as unidades encerradas neste período”.

Pub