Pub

A taxa de ocupação média por quarto no Algarve registou, em janeiro, uma subida de 2,0 pontos percentuais (p.p.) relativamente ao período homólogo de 2019, situando-se nos 34,1%, anunciou a principal associação hoteleira regional.

Os dados provisórios da ocupação nas unidades de alojamento algarvias relativos a janeiro foram divulgados pela Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), que destacou também a subida de 8,1% registada no volume de vendas face ao mesmo mês do ano transato.

“A taxa de ocupação global média por quarto foi de 34,1%, 2,0 pontos percentuais acima do valor registado em 2019”, quantificou a AHETA num comunicado.

A mesma fonte referiu que o mercado alemão foi aquele que “apresentou a maior descida”, com uma redução de 13,6%, a que se junta uma descida de 10,4% na ocupação de turistas provenientes do Reino Unido.

“O mercado nacional (+28,2%) foi o que apresentou a maior subida”, referiu a AHETA, nos dados provisórios recolhidos pelo seu gabinete de estudos.

A mesma fonte frisou que “a procura durante o fim de ano” foi um fator que contribuiu para que a taxa de ocupação se situasse nos 34,1% e o volume de vendas subisse 8,1%, em comparação com janeiro de 2019.

A AHETA destacou ainda que estes resultados “só se referem aos estabelecimentos em funcionamento” e que “cerca de 50% dos alojamentos encerram neste período”.

Pub