Pub

Em comunicado, a Associação de Hotelaria e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) diz que a taxa de ocupação global média foi de 92,5 por cento, 2,2 por cento acima do valor verificado em agosto de 2009.

As dormidas dos turistas espanhóis no Algarve subiram 28 por cento, seguidas das dos holandeses, que aumentaram 7,6 por cento e das dos portugueses, que registaram uma subida de 2 por cento.

O mercado britânico desceu 2,7 por cento e o irlandês 33,4 por cento, a descida mais expressiva nas dormidas no que respeita aos principais mercados, adianta a principal associação hoteleira algarvia.

Por zonas geográficas, verificaram-se descidas em Tavira (menos 3 por cento) e em Portimão e Praia da Rocha (menos 1 por cento).

As principais subidas ocorreram em Carvoeiro e Armação de Pêra (mais 4 por cento), Vilamoura, Quarteira e Quinta do Lago (mais 3,5) e Albufeira (mais 2,9).

As zonas de Monte Gordo e Vila Real de Santo António foram as que registaram a taxa de ocupação mais elevada (97 por cento) enquanto Faro e Olhão registaram a mais baixa (77 por cento).

Por categorias, as principais subidas registaram-se nos aldeamentos e apartamentos turísticos de cinco e quatro estrelas (mais 12,5 por cento) e nos hotéis e aparthotéis de três estrelas (+2,8%).

A única descida a assinalar verificou-se nos aldeamentos e apartamentos turísticos de três e duas estrelas (menos 2,3 por cento).

Lusa

Pub