Pub

A paróquia de Mazouco, no concelho de Freixo de Espada à Cinta (Trás-os-Montes), de onde é natural o bispo do Algarve, decidiu apoiar as vítimas do incêndio de Monchique.

A decisão foi tomada durante a edição deste ano da festa da aldeia em honra de Nossa Senhora das Dores e de Santa Bárbara, nos dias 25 e 26 do mês passado, a que presidiu D. Manuel Quintas.

Na eucaristia do primeiro dia, o pároco de Mazouco, padre Francisco Pimparel, propôs à comunidade que os ofertórios das duas missas da festividade fossem entregues à Cáritas Diocesana do Algarve para se destinarem a ajudar as vítimas do fogo florestal que deflagrou no início do mês passado nos concelhos de Monchique, Portimão e Silves. “A resposta foi uma salva de palmas em sinal de concordância”, contou ao Folha do Domingo, o bispo do Algarve.

A verba doada pelos paroquianos de Mazouco junta-se à quantia angariada no peditório das missas dos dias 18 e 19 de agosto no Algarve. Recorde-se que a diocese algarvia decidiu reverter o valor obtido naquele fim de semana para “os mais carenciados” que foram vítimas daquele fogo.

Também o Santuário de Fátima e a Irmandade dos Clérigos, na Diocese do Porto, doaram respetivamente 30 e 25 mil euros para o mesmo fim.

Pub