Pub

Apesar de 241 praias terem sido galardoadas com a bandeira, segundo o acompanhamento e vigilância do programa Bandeira Azul 2010, até 06 de julho apenas 225 foram hasteadas nas praias portuguesas,

Num comunicado divulgado hoje pela ABAE, oito praias perderam a bandeira azul, sete bandeiras azuis estão por hastear e uma foi arreada temporariamente.

Das praias que não viram as suas bandeiras hasteadas, três localizam-se no Algarve, outras três nos Açores, uma na Madeira e outra no rio Tejo.

No Algarve foram as praias de Almadena – Cabanas Velha, Castelejo e Cordoama, todas no município de vila do bispo, que viram as bandeiras azuis canceladas, dada a “indisponibilidade de nadadores salvadores para assegurar a assistência a banhistas”.

No Açores, as praias Água D´Alto e Prainha de Água D´Alto, em São Miguel, no concelho de Vila Franca do Campo, estão impedidas de hastear as respetivas Bandeiras Azuis 2010 “devido a obras de requalificação da área envolvente”, informa a ABAE.

Já na praia da Manta Rota, em Vila Real de Santo António, a bandeira azul foi furtada do poste no período noturno e “será reposta ainda na presente semana”, acrescenta a ABAE.

A ABAE adianta ainda que a praia Garrão Nascente, em Loulé, viu a sua bandeira azul ser arriada temporariamente “como medida de prevenção, até que terminem os trabalhos de enchimento da praia”.

O Programa Bandeira Azul iniciou-se em 1987 com o objetivo de elevar o grau de consciencialização para a necessidade de se proteger o ambiente, marinho e costeiro e incentivar a realização de ações de educação ambiental, de melhoria da qualidade da água balnear, dos acessos, da segurança e equipamentos para os utilizadores.

Lusa

Pub