Pub

A oração cantada pelos próprios membros do Secretariado Diocesano da Pastoral Vocacional (SDPV) teve lugar na igreja de Vilamoura, contou com a participação não só de muitos jovens, mas também de adultos, incluindo religiosas e sacerdotes, e realizou-se no âmbito da 49ª Semana de Oração pelas Vocações que decorre até ao próximo domingo, particularmente dedicada às vocações de consagração, tanto no sacerdócio, como na vida religiosa ou nos institutos seculares.

Promovida este ano para além das duas orações no início e final da semana em causa, a iniciativa, mais interativa com os participantes, foi presidida pelo padre Pedro Manuel, diretor do SDPV, e realizou-se a partir da Bíblia. Os cânticos de cariz vocacional foram adaptados e intercalados com leituras que relataram os encontros com ou os chamamentos de algumas das principais personagens bíblicas, de Moisés aos apóstolos, passando por Samuel, Maria ou a samaritana.

O padre Pedro Manuel, que destacou a importância da escuta, não só na vivência daquela oração como no próprio processo de discernimento vocacional, explicou o sentido da oração. “Rezar pelas vocações é rezar pela comunidade de cada um de nós, é rezar pela nossa família, a Igreja doméstica, que «bebe» do evangelho de Jesus Cristo e lhe pede a vocação e a vida daqueles que o Senhor já chamou”, afirmou o sacerdote, convidando a todos, mas sobretudo “aqueles que estão em maré de grandes decisões”, a uma “aventura de amor sem reservas” e a responder aos “apelos e desafios que Deus coloca” na sua vida.

“Escutemos a sua voz para que, a partir dela, as decisões surjam e que essas sejam sempre no cumprimento do convite que o Senhor nos dirige”, pediu, lembrando: “o Senhor chama-nos a todos, conhece-nos por aquilo que cada um de nós é, sabe o nosso nome e, porque o sabe, entra na intimidade da nossa vida”. “Vamos pedir a Jesus que torne as nossas mãos ativas e operantes ao seu serviço na Igreja e na consagração de tantos que, descobrindo o seu evangelho, fazem dele a sua norma de vida”, complementou.

Lembrando que a vocação não é de cada um mas “dom de Deus”, o sacerdote mostrou-se confiante no resultado daquela iniciativa. “Encontraremos a concretização do desejo de Deus para a nossa vida e também uma vivência mais santa daquela que é a vocação que Ele nos dirige”, afirmou na oração que contou também com uma encenação realizada pelo grupo de jovens da paróquia local de Quarteira.

O SDPV já tinha promovido, no passado sábado, uma vigília de oração na abertura da Semana de Oração pelas Vocações e volta a promover outra amanhã, pelas 21h, na igreja matriz de Portimão, na véspera do Dia Mundial de Oração pelas Vocações.

Rúben Oliveira
com Samuel Mendonça
Pub