Pub

Orquestra_classica_sulA Orquestra Clássica do Sul (OCS) abre a temporada 2016/17 no sábado, Dia Mundial da Música, com a estreia de uma peça de Bruno Gil, no Teatro das Figuras, em Faro, foi hoje divulgado.

Dirigida pelo seu maestro titular, Rui Pinheiro, a OCS estreia a obra “Sospirando Silhouettes”, que foi dedicada à orquestra pelo compositor Bruno Gil.

O compositor, “um nome a assinalar no panorama musical português da nova geração”, como refere a OCS, descreveu este trabalho como um “um diálogo entre aquilo que surge como uma nítida ‘silhueta’ da música e aquilo que se apresenta como uma ‘silhueta’ indistinta”.

Bruno Gil iniciou os seus estudos musicais em 1991, e dois anos mais tarde, os de composição no Instituto Gregoriano de Lisboa, tendo terminado, em 2013, o curso em composição no King’s College, em Londres, sob orientação de Silvina Milstein e George Benjamin.

“A sua música tem sido interpretada em vários lugares no Reino Unido e em Portugal, pela Orquestra Gulbenkian, Royal College of Music Symphony Orchestra, Composers’ Ensemble, e a Orchestrutópica.

Neste concerto apresenta-se a solo a jovem violinista Mariana Lopes, e irá interpretar a obra de Pablo de Sarasate, “Árias ciganas”.

“Estas peças são ‘húngaras’ à maneira de Brahms e Liszt e acumulam desafios técnicos para o solista, ao mesmo tempo que não cessam de deliciar o ouvinte”, atesta a OCS.

O programa do concerto é ainda preenchido a Sinfonia N.º 10, de Joseph Haydn.

O concerto, agendado para as 18:30 de sábado, “celebra o Dia Mundial da Música, e pretende revisitar as grandes obras do passado e investir no futuro, apoiando jovens músicos”, afirma a OCS em comunicado.

Pub