Pub

Foto © Samuel Mendonça

Após quase 25 anos de trabalho na Diocese do Algarve, o padre Atalívio José Rito, incardinado na Diocese de Huelva, vai regressar a Espanha.

O sacerdote da Fraternidade da Mãe de Deus (FMD), de 69 anos, natural de Alvalade-Sado, concelho de Santiago do Cacém, que este ano celebra 25 anos de sacerdócio, veio para o Algarve pouco tempo depois da sua ordenação em 1992.

Na diocese algarvia trabalhou nas paróquias do nordeste algarvio (as do concelho de Alcoutim e Cachopo) durante quase a totalidade destes 25 anos, dedicando-se sobretudo aos mais pobres, destinatários preferenciais da comunidade de Onuva, da FMD, a que pertence.

Ao longo destes anos, juntamente com os vários membros da FMD que consigo colaboraram, calcorreou montes isolados da serra algarvia do Caldeirão para assistir espiritual e materialmente idosos e pessoas portadoras de deficiência.

Desde 1997 acolheu e trabalhou também com jovens do Movimento ao Serviço da Vida, vindos de Lisboa e na sua maioria universitários, que visitavam, animavam e apoiavam mensalmente os habitantes das paróquias da serra algarvia.

Em agosto de 2015, o padre Atalívio Rito foi nomeado para as paróquias de São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra, que agora deixa, onde continuou o trabalho iniciado no nordeste algarvio.

Pub