Inicio | Igreja | Padre José Joaquim Nunes celebrou 50 anos de sacerdócio

Padre José Joaquim Nunes celebrou 50 anos de sacerdócio

Bodas_ouro_padre_jose_nunes (13)
Foto © Samuel Mendonça

O padre José Joaquim Nunes, de 76 anos, completou ontem 50 de sacerdócio e para assinalar a efeméride foi celebrada na igreja de matriz de Lagoa uma eucaristia de ação de graças.

Na celebração, presidida nos ritos iniciais pelo bispo do Algarve, D. Manuel Quintas disse precisamente que todos estão “gratos a Deus por este tesouro que Ele pôs na vida do padre José Nunes, ao qual ele se entregou plenamente, deixando tudo”. O prelado agradeceu ainda toda a sua “dedicação e doação, seja à diocese, seja, de maneira particular, à paróquia de Lagoa” e aos “leigos que o ajudam mais de perto”.

O padre José Nunes disse querer “louvar o Senhor pela vida de hoje, de ontem e de há muitos anos”, pelos “dons” que “todos os dias” vai recebendo e por Deus ter colocado no seu caminho “tanta gente” que o “ajudou a crescer”. “Devo muito à comunidade cristã da minha terra, ao meu pároco, o padre Francisco Melo, que estava perto de toda a gente, um promotor incansável quer socialmente, quer intelectualmente, um homem muito simples, mas de vistas largas”, lembrou.

Bodas_ouro_padre_jose_nunes (8)
Foto © Samuel Mendonça

O aniversariante, natural de Monchique, recordou ainda ter sido “influenciado” por “muitos outros”, como o padre António Martins de Oliveira. “Para além do padre Oliveira, meu antecessor [em Aljezur], aprendi muito com grandes padres do meu tempo de criança”, reconheceu, lembrando também o padre Manuel Vitorino Correia e o seu conterrâneo padre José Gomes da Encarnação. “Nós somos fruto daquilo que vamos encontrando no nosso caminho. Não é por mérito meu que sou padre. Dou graças a Deus pelas pessoas que encontrei no meu caminho, pelas pessoas que encontrei aqui”, sustentou, lembrando também a sua professora primária.

Por fim, agradeceu ao bispo do Algarve a “confiança” que tem depositado em si.

No final da eucaristia –, concelebrada por vários sacerdotes da Igreja algarvia e participada, para além de pessoas de Lagoa, por vários membros das paróquias de Aljezur e Monchique –, um representante da paróquia de Lagoa, entregue há quase 26 anos aos cuidados pastorais do padre José Nunes, agradeceu a sua entrega e serviço.

Verifique também

“E-vangelizar” formou catequistas algarvios no Estoril e em Évora (corrigida)

Cerca de 40 catequistas algarvios participaram nos passados dias 7 e 14 deste mês na …