Pub

O padre Pedro Manuel alertou no passado sábado os cristãos algarvios para “uma certa psicologia enviesada de autoajuda e autoengano” que, por vezes, é difundida com o contributo de tantos.

Durante a conferência que proferiu na Jornada de Pastoral Litúrgica da Diocese do Algarve, o sacerdote constatou que “hoje é fácil escrever e publicar o que se deseja” e regozijar-se “com uma grande autoridade editorial” por esse feito. “Tornamo-nos consumidores ávidos de novidades, de mentiras, opiniões e de uma certa psicologia enviesada de autoajuda e autoengano. Tornamos essencial aquilo que consideramos importante ou minimamente significativo. E nestes conteúdos todos está o que pensamos da Igreja, de Jesus e o que pensamos de Deus”, lamentou.

“E, muitas vezes, estes pensamentos frágeis escondem e revelam uma visão do mundo e de pessoa que nem sempre são óbvias. Analisando mais a fundo, percebemos que em grande parte correspondem pouco àquilo que o evangelho guarda e a Igreja recebeu a incumbência de anunciar”, alertou.

Pub