Pub

O padre Pedro Manuel, presidente da direção do Centro Paroquial de Paderne, destacou à Agência Ecclesia a importância da vacina contra Covid-19, indicando que os idosos desejam “voltar a ter alguma normalidade”.

“Recebemos a notícia da vacinação com muito entusiasmo e esperança, porque nos pareceu o corolário deste caminho de tantos cuidados e esforço de todos, que temos de continuar a fazer, sem casos positivos, foi de forma simbólica uma gratificação”, disse ontem o sacerdote.

O responsável contou que na terça-feira foram vacinadas “30 pessoas e hoje [ontem] mais 62 pessoas, entre utentes e funcionários” do Centro Paroquial de Paderne, que conta com três valências.

“Dissemos aos idosos e respetivas famílias, fomos informando quando soubemos que iriamos ser os primeiros e ficaram todos muito felizes porque desejam muito que a vida ganhe alguma normalidade”, aponta.

O padre Pedro Manuel, também ele vacinado na terça-feira, “não por pertencer a um grupo de risco” mas pelas responsabilidades que assume, sente que foi um grande “sinal de confiança” que conseguiu dar, um exemplo para todos os funcionários que se sentiam mais inseguros.

O sacerdote de 37 anos recorda os “meses muito difíceis” que a pandemia trouxe, desde a privação de saída dos utentes – “alguns que ainda iam a suas casas” – bem como a privação de visitas de famílias.

“Isto que aconteceu foi um verdadeiro assalto ou um terramoto que lhes aconteceu na vida, as suas rotinas, que no entardecer da vida têm tanta importância foram roubadas a estas pessoas”, afirma.

Durante todos os meses, o sacerdote tentou dar o “acompanhamento possível” a utentes e funcionários, “fazendo um esforço por estar presente” e tendo desenvolvido grande respeito e admiração por todos os colaboradores.

“Procurei estar ali, para que soubessem que não estavam a lutar sozinhos, que aquele que tinha a missão de orientar era um com eles e um para eles, estávamos no mesmo lado do campo de batalha; depois sinto que cresci no respeito pelos colaboradores, os pilares da instituição, tiro-lhes o chapéu porque as equipas técnicas são necessárias, as direções importantes mas a vida da casa pulsa e acontece porque os colaboradores são incansáveis”, assume.

O sacerdote responsável pela instituição esteve presente nos dois dias de vacinação para “passar confiança” e mostrar que, “sendo pessoas de Deus”, não se pode deixar que a “esperança não faça eco no coração e nas ações”.

O Centro Paroquial de Paderne, em Albufeira, foi um dos primeiros a acolher, na região, a vacinação dos utentes e funcionários das Estruturas Residenciais de Pessoas Idosas (ERPI) e da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A operação está a cargo das equipas dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) Central, do Sotavento e do Barlavento.

Agência Ecclesia

Pub