Pub

"Está detido na esquadra de Olhão e vai ser presente a tribunal. O filho foi atingido com uma arma transformada e o projétil entrou pelo pescoço, tendo acabado por falecer no local", explicou o Comissário Jorge Carneiro, do Comando da PSP de Faro.

A mesma fonte precisou que, ao chegar ao local, a PSP "preservou os meios de prova" até à chegada da Polícia Judiciária, que ficou a cargo da investigação do crime.

O Comissário disse ainda que pai e filho "andavam desavindos e já havia quezílias entre eles", mas não avançou a motivação do homem na altura em que efetuou o disparo, uma vez que "o agressor ainda não foi inquirido".

O detido matou esta manhã o filho a tiro frente à escola João da Rosa, no bairro das Panteras, em Olhão, de acordo com as primeiras informações da Polícia de Segurança Pública.

Segundo a oficial de dia do comando da PSP de Faro, “o pai terá disparado um tiro com uma arma transformada e acabou por matar o filho”.

A fonte acrescentou que no local estiveram elementos da Polícia Judiciária e da polícia de investigação criminal da PSP.

Folha do Domingo/Lusa
Pub