Pub

“O que se tem passado no aeroporto de Faro nos últimos dias põe em causa a imagem da região e do País”, disse Desidério Silva, mostrando-se preocupado pela imagem transmitida pelos media, “de pessoas ao frio e à chuva”.

Sublinhando que as televisões internacionais “transmitem sempre uma imagem muito superior à realidade”, o autarca manifestou o receio de que as pessoas “fiquem a olhar para o Algarve como uma região a evitar”.

“Sinto-me incomodado com as notícias e a imagem degradante que está a ser dada do principal destino turístico do País”, disse, falando “em nome de um concelho que recebe 40 por cento dos turistas da região.

Criticou o “pouco apoio” dado aos passageiros do aeroporto de Faro nos último dias e acentuou que esse apoio “teria sido mais fácil se se tivesse recorrido ao aeroporto de Beja” e não ao de Sevilha.

“A ANA (Aeroportos de Portugal) devia ter uma postura mais patriótica, na defesa de um aeroporto que é nosso, em que se gastaram milhões de euros e agora, quando mais é necessário, não se utiliza”, disse.

Acrescentou que o “processo do aeroporto de Beja não está a ser bem trabalhado”, enfatizando que a curta distância e os bons acessos entre a capital algarvia e a capital do Baixo Alentejo aconselhariam a que se fizesse uso dessa alternativa.

O aeroporto de Sevilha foi usado nos últimos dias como destino para os aviões que têm divergido de Faro por motivos de segurança, na sequência da falta de condições logísticas devido ao abatimento de parte do terminal, na manhã da passada segunda-feira.

Hoje, o diretor do aeroporto de Beja disse à Lusa que aquela infraestrutura deverá realizar domingo dois voos previstos partir de Faro e está disponível para efetuar outros programados para o aeroporto algarvio, desde que sejam previamente autorizados pelo Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC).

No entanto, todos os pedidos de operações têm que ser antecedidos daquele formalismo. Na passada segunda-feira, devido ao mau tempo, uma parte significativa da cobertura do terminal do aeroporto de Faro, a zona do ´rent-a-car` e a torre de controlo ficaram destruídas ou severamente danificadas.

As áreas públicas do terminal do aeroporto de Faro, que estiveram fechadas desde o meio-dia de quarta-feira, reabriram hoje às 04:00 e os voos estão a processar-se normalmente.

Lusa
Pub