Breves
Inicio | Igreja | Paróquia de Estômbar tem novo pároco de uma equipa de sacerdotes para o concelho de Lagoa

Paróquia de Estômbar tem novo pároco de uma equipa de sacerdotes para o concelho de Lagoa

Posse_pe_miguel_angelo_paroquia_estombar (5)
© Samuel Mendonça

Nomeado pelo bispo do Algarve, o padre Miguel Ângelo Pereira tomou hoje posse como pároco de Estômbar, substituindo o padre Domingos Fernandes, de 72 anos, que esteve 25 anos à frente daquela comunidade paroquial e que agora, segundo a mesma nomeação, passou a vigário paroquial daquela comunidade juntamente com o padre José Nunes.

De acordo com aquele documento, foi estabelecida uma equipa com os três sacerdotes para as paróquias do concelho de Lagoa que agora iniciou oficialmente o seu serviço. O padre Miguel Ângelo Pereira passou a acumular a paróquia de Estômbar com a paróquia de Ferragudo da qual é pároco desde 2013. Na paróquia de Lagoa mantém-se como pároco o padre José Nunes, tendo como vigários paroquiais os padres Domingos Fernandes e Miguel Ângelo Pereira, enquanto nos vicariatos paroquiais da Mexilhoeira da Carregação e do Parchal mantém-se como pároco o padre Domingos Fernandes, tendo como vigários paroquiais os outros dois sacerdotes.

Na eucaristia de hoje em Estômbar, que teve início com a leitura da provisão de nomeação, a profissão de fé e juramento de fidelidade a Cristo e à Igreja do novo prior, a assinatura do auto da tomada de posse e a entrega simbólica da chave da igreja, D. Manuel Quintas começou por explicar como irá processar-se o trabalho da equipa sacerdotal. “Vão ser vigários uns dos outros. Párocos, mas ao mesmo tempo, todos eles, vigários que se podem substituir”, “de maneira que dois possam, aos domingos, por exemplo, celebrar as missas dos três e também substituírem-se durante a semana. Gostava que, desde o início, isto ficasse muito claro: os três que vão trabalhar em equipa em conjunto convosco, embora cada um tenha a sua responsabilidade paroquial”, explicou D. Manuel Quintas, considerando tratar-se naquela paróquia de uma “passagem de serviço, não de poder” e apelando à “participação corresponsável” na vida da paroquial.

O prelado agradeceu ainda o serviço do padre Domingos Fernandes. “Vinte e cinco anos é muito tempo. Sabemos que Deus supre, em reconhecimento e gratidão, a nossa pequenez quando queremos agradecer tanto serviço a esta paróquia e à nossa Igreja diocesana”, afirmou, adiantando que a saúde “limitada” do pároco cessante foi também a razão da alteração agora implementada.

Depois da homilia, o novo pároco renovou as promessas sacerdotais, seguindo-se a parte mais simbólica da eucaristia com a visita aos lugares mais significativos da igreja para o exercício do ministério do novo pároco: a pia batismal, o confessionário, o sacrário e a cadeira presidencial, onde foi convidado a sentar-se.

No final, o novo pároco, de 33 anos, desejou, não obstante as suas “limitações”, “poder dar continuidade” ao trabalho pastoral do seu antecessor. “Quando haja alguma coisa em que vedes que é necessário chamar a tenção, não tenhais medo. Se o padre é homem para assumir uma paróquia, também é homem para assumir os seus erros. Nesta missão de anúncio do Evangelho tenho consciência de que não vou estar sozinho, por isso vou contar com o vosso apoio, mas sobretudo com a vossa oração e ajuda”, afirmou o padre Miguel Ângelo Pereira.

Verifique também

Núcleo de Faro da LIAM celebrou 75 anos de trabalho missionário

O núcleo de Faro da Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) celebrou no passado domingo …