Pub

Arte_sacra_igreja_matriz_portimaoO bispo do Algarve anunciou na passada terça-feira à noite que a paróquia matriz de Portimão quer avançar com a criação de um Museu de Arte Sacra e deixou o seu incentivo a que isso aconteça.

“O senhor padre Mário já começou a falar no Museu de Arte Sacra”, afirmou D. Manuel Quintas, referindo-se ao pároco daquela comunidade paroquial, na sessão solene de lançamento da publicação de memória fotográfica das obras de recuperação da igreja matriz e de apresentação das telas restauradas da igreja do Colégio da Companhia de Jesus (jesuítas).

“É preciso sonhar, unir esforços e avançar”, exortou o prelado, acrescentando que, caso contrário, “não adianta este esforço feito em relação, por exemplo, à recuperação destas telas e a tantas outras coisas que aqui há na cidade que podem fazer parte deste museu”. “Vamos avançar porque Portimão quer usufruir da riqueza que tem, a nível cultural, e quer também partilhá-la com outros”, apelou.

O futuro Museu de Arte Sacra deverá ser criado no edifício da atual Junta de Freguesia de Portimão, conforme anunciou já no final do ano passado a então presidente Ana Figueiredo no contexto da inauguração da exposição de telas restauradas da igreja matriz. Referindo-se àquela mostra, a autarca explicava que a iniciativa pretendia ser um “registo simbólico daquilo que poderá ser um bom indício do futuro Museu de Arte Sacra que os portimonenses desejam”. “Logo que o executivo consiga arranjar um espaço tão digno como este para sede da nossa Junta de Freguesia de Portimão, faremos esta parceria com a autarquia e com a matriz de Portimão para ver aqui o futuro Museu de Arte Sacra”, anunciou na altura.

Pub