Breves
Inicio | Igreja | Paróquias de Olhão e Odiáxere têm novos párocos

Paróquias de Olhão e Odiáxere têm novos párocos

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

As paróquias de Olhão e Odiáxere têm novos párocos que tomaram posse este fim de semana, conforme Folha do Domingo anunciou no passado dia 20 deste mês.

Em Olhão tomou posse, no passado sábado, o padre Armando Amâncio que era pároco de Odiáxere e São Sebastião de Lagos desde setembro de 2008, substituído o cónego Manuel Rodrigues que era pároco daquela comunidade desde setembro de 2012. A substituir o padre Armando Amâncio em Odiáxere ficaram os Sacerdotes do Santíssimo Redentor (missionários redentoristas) que tomaram posse naquela paróquia ontem de manhã, tendo já tomado posse na paróquia de São Sebastião de Lagos na semana passada.

Os missionários redentoristas juntaram estas duas paróquias às de Barão de São João, Barão de São Miguel, Bensafrim, Budens, Luz de Lagos, Santa Maria de Lagos de que já eram párocos.

O bispo do Algarve, que presidiu às duas eucaristias de tomadas de posse, explicou que a razão destas mudanças, pouco habituais nesta altura do ano pastoral, se prendeu com a alteração do estado de saúde do cónego Manuel Rodrigues. “Vós sabeis que ele não pode continuar a servir esta paróquia com a generosidade e dedicação que o caraterizam porque o seu coração está muito frágil. Não podemos forçar mais”, explicou D. Manuel Quintas em Olhão, na eucaristia que teve lugar na igreja matriz. Ontem, em Odiáxere, na igreja paroquial, o prelado adiantou que se tratou quase de uma “imposição dos médicos”.

Posse_parocos_novembro_2015 (7)
Foto © Samuel Mendonça

Em Olhão, o bispo diocesano agradeceu ao cónego Manuel Rodrigues pelo seu testemunho de serviço à diocese que “ainda há-de continuar a prestar” e àquela paróquia e “pela generosidade, desprendimento, empenho, dedicação que ele manifesta na vivência do seu sacerdócio”.

D. Manuel Quintas lembrou que o novo prior de Olhão é já conhecido e conhecedor da comunidade. “Os primeiros três anos de sacerdócio do senhor padre Armando foram passados aqui em Olhão e em Quelfes com o senhor padre Luís Gonzaga, de 1997 até 2000”, recordou, acrescentando que o sacerdote tem em Olhão as suas raízes familiares.

Posse_parocos_novembro_2015 (9)
Foto © Samuel Mendonça

O bispo do Algarve exortou ainda à colaboração com o novo pároco. “Estas boas-vindas devem significar para todos vós, como significam para mim como bispo, o nosso compromisso em ajudá-lo neste ministério, neste serviço à vossa paróquia”, advertiu. “Esta celebração de passagem de testemunho também deve constituir para nós o despertar da consciência da Igreja que somos, da fé que nos une, anima, reúne e congrega. E, sobretudo, da disposição pessoal e da disponibilidade em colaborar, participando ativamente nas propostas que vos são feitas agora pelo padre Armando porque uma comunidade viva, fraterna e missionária resulta do empenho de todos”, prosseguiu, alertando que “isto exige de cada um a disposição interior para progredir sempre mais como discípulos de Cristo que vivem, celebram, testemunham com alegria a razão da sua fé”.

Na tomada de posse em Odiáxere, D. Manuel Quintas agradeceu o serviço que o padre Armando Amâncio ali prestou.

Posse_parocos_novembro_2015 (10)
Foto © Samuel Mendonça

No final da eucaristia em Olhão, o padre Armando Amâncio, de 43 anos, destacou que a sua missão será, tal como Jesus, fazer sempre a vontade de Deus. “Peço-vos que rezeis por mim para que eu tenha sempre a força suficiente e necessária para colocar os interesses de Deus acima dos meus próprios interesses. Que a Senhora do Advento, aqui invocada como Nossa Senhora do Rosário, me auxilie no cumprimento fiel do exercício deste serviço”, pediu.

O cónego Manuel Rodrigues lembrou que continuará a “viver o sacerdócio ao serviço de todo o povo de Deus”. “Não me demiti dessa missão. Por isso, com o padre Armando, estou pronto a dar-lhe o apoio que ele necessitar e também que o senhor bispo ou algum colega necessite noutros lugares. Estarei sempre à disposição, dentro dos limites que é possível eu atender, para tudo o que me possam solicitar”, referiu o sacerdote que continuará a viver em Olhão.

O pároco cessante agradeceu ainda ao bispo diocesano por toda a atenção. “Foi exemplar e estou-lhe muito grato. Soube compreender esta situação em que me encontro. Não me sinto derrotado, antes pelo contrário. Sinto-me pronto a servir o Senhor da melhor maneira”, afirmou, desejando ao seu sucessor os “maiores êxitos pastorais”. Lembrando haver “muita gente empenhada na paróquia”, o cónego Manuel Rodrigues agradeceu aos seus antigos paroquianos pela “dedicação, serviço e a disponibilidade” que lhe manifestaram.

O cónego Manuel Rodrigues, de 69 anos, tomou posse como pároco de Olhão e Quelfes em setembro de 2012, cessando as funções em Quelfes no ano seguinte. O sacerdote foi ainda pároco de São Pedro de Faro de setembro de 1995 a setembro de 2012, mas a sua primeira paróquia foi Martim Longo, à qual se seguiram Vila Real de Santo António e Monte Gordo.

Posse_parocos_novembro_2015 (30)
Foto © Samuel Mendonça

Na tomada de posse em Odiáxere, D. Manuel Quintas explicou que o sacerdote ali em representação dos Sacerdotes do Santíssimo Redentor, o padre Silvério Rato, será o sacerdote da comunidade redentorista mais diretamente ligado à paróquia, pese embora os restantes padres também possam colaborar. “Certamente que a vossa disposição, generosidade e o espírito de serviço, colaboração e participação vai continuar”, desejou o prelado.

Posse_parocos_novembro_2015 (33)
Foto © Samuel Mendonça

O padre Silvério Rato, de 72 anos, agradeceu a “confiança” que o bispo depositou em si. “Procurarei desempenhar, segundo as minhas possibilidades, este serviço de ensinar, santificar e proclamar com a colaboração dos outros padres e com a ajuda dos fiéis leigos, todos vós. Desejo que continue a ser um serviço projetado e realizado em conjunto com toda a paróquia”, afirmou o sacerdote que apontou a formação de adultos como prioridade da ação pastoral.

As eucaristias tiveram início com a leitura das provisões de nomeação, com a profissão de fé e com o juramento de fidelidade dos novos párocos ao colégio presbiteral, ao bispo, ao papa e a toda a Igreja, seguindo-se a assinatura e a leitura dos autos de posse e, depois da homilia, a renovação das promessas sacerdotais. Em Olhão, foi ainda feita a entrega simbólica das chaves da igreja e realizada a visita ao batistério e ao sacrário e o novo prior foi também convidado a sentar-se na cadeira da presidência.

Verifique também

Setor da Catequese da Diocese do Algarve reuniu com responsáveis vicariais para avaliar o ano

O Setor da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve reuniu no passado …