Pub

A consignação da empreitada – que inclui a construção de um anfiteatro ao ar livre para 250 pessoas, observatórios de aves e equipamentos de restauração, entre outros -, está marcada para amanhã, refere o município em comunicado.

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Faro disse tratar-se de um "momento histórico", já que o único parque verde e de lazer existente na cidade – a Alameda João de Deus – foi inaugurado há cerca de 100 anos.

"O dinheiro não abunda e é preciso encontrar soluções de financiamento seguras", justificou Macário Correia, acrescentando que sem o recurso a fundos comunitários seria muito difícil concretizar o projeto a que apelidou de "grande jardim".

O atraso no avanço do parque deveu-se ainda à mudança de administração da Sociedade Polis Ria Formosa, responsável pela obra, a questões ligadas à disponibilidade dos terrenos e às candidaturas a apoios que tiveram que ser apresentadas.

"Arranjar três milhões de euros para fazer um grande jardim público e melhorar a frente ribeirinha de Faro não é fácil", referiu, estimando que em 2014 o parque esteja a funcionar, já que a obra tem um prazo de execução de 300 dias seguidos.

A intervenção incide sobre 16 hectares – entre o Teatro das Figuras e as Pontes de Marchil -, e é considerada pelo autarca como "fundamental" para a qualidade de vida dos habitantes, que queiram desfrutar da ria ou fazer exercício físico.

Além de várias praças e de um anfiteatro ao ar livre, o parque terá percursos interpretativos para andar a pé e de bicicleta e zonas de estadia.

Para o efeito, está prevista a instalação de mobiliário urbano, equipamentos desportivos, iluminação pública, sinalização informativa, e ainda acesso a redes sem fios para quem quiser utilizar a Internet.

Está ainda prevista a ligação a pé e de bicicleta à zona do Montenegro e aeroporto (já que o parque integra um troço da Ecovia Litoral do Algarve), a partir da qual será feita a ligação à Praia de Faro.

"É uma obra histórica que marcará o futuro da cidade", concluiu Macário Correia, sublinhando que o parque trará "uma nova relação da cidade com a ria", abrindo "uma porta de esperança", sobretudo para as crianças e jovens.

O investimento total é de 3,5 milhões de euros, que resultam da soma de 2,6 milhões para a empreitada a consignar, de cerca de 80 mil euros para a adjudicação da fiscalização e dos valores de elaboração dos projetos e aquisição de terrenos.

Lusa

Pub