Pub

© Luís Forra/Lusa
© Luís Forra/Lusa

O presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve disse hoje à Lusa que a procura turística para esta Páscoa está a aumentar e poderá superar em 5% os resultados registado no mesmo período de 2014.

“Este ano tínhamos uma previsão [de crescimento] na ordem dos 2,8%, no máximo 3%, relativamente ao ano anterior” explicou Elidérico Viegas, referindo que, no entanto, a desvalorização do euro face à libra e ao dólar provocou um aumento da procura.

Atualmente, as previsões de crescimento da procura turísticas para a Páscoa estão nos 5%.

A época da Páscoa, que se se estende até ao final da próxima semana, é considerada no Algarve como o arranque da época turística e a região é muito procurada tanto por turistas portugueses como espanhóis.

Admitindo que os restantes mercados internacionais possam contribuir para o aumento previsto da procura, o responsável adiantou que o Algarve passou a ser um destino com preços apetecíveis tanto para turistas nacionais como para internacionais, no período da Páscoa.

Segundo Elidérico Viegas, se as condições macroeconómicas se mantiverem até ao pico da época turística, os resultados turísticos anuais da região poderão também superar as previsões inicialmente traçadas.

De acordo com o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, este ano “os indicadores estão a ser já positivos porque há muitas unidades que têm reservas superiores a 7, 8, 9 e 10% em relação ao ano passado para o verão e mesmo antes do verão”.

Mais cauteloso quanto aos resultados turísticos na região durante a Páscoa, Desidério Silva aponta que os turistas, sobretudo os portugueses, esperam até mais em cima do período em que pretendem ir de férias para as marcar, pelo que, a quase duas semanas da Páscoa os números atuais ainda não são certos.

“Pelo menos há uma procura, uma vontade de ir conhecendo os preços, informações”, disse baseando-se nas informações obtidas junto do setor.

Pub