Breves
Inicio | Sociedade | Passagem de nível pedonal de Olhão encerrada três dias para obras

Passagem de nível pedonal de Olhão encerrada três dias para obras

passagem_pedonal_olhao_caminho_ferroA passagem de nível pedonal que atravessa a linha ferroviária do Algarve no centro de Olhão vai encerrar na quarta-feira para obras, reabrindo ao público no sábado, anunciou hoje a Câmara Municipal.

As obras vão permitir “melhorar as condições de circulação aos munícipes com mobilidade reduzida”, colocando uma “rampa de acesso” que “permitirá aos peões que circulam em cadeiras de rodas atravessar a linha de caminhos de ferro”, explicou a autarquia.

A passagem de peões será feita, durante os três dias, “por baixo da passagem de nível”, pela via inferior que atravessa a linha ferroviária, acrescentou o município algarvio, um dos 16 do distrito de Faro, num comunicado.

A Câmara de Olhão recorda que a passagem pedonal em causa “é utilizada por centenas de olhanenses diariamente”.

“A autarquia apela à compreensão dos munícipes durante a realização das obras, que trarão melhor qualidade de vida e circulação a quem possui mobilidade reduzida ou mesmo quem circula pela cidade transportando carrinhos de bebé”, justificou.

A passagem de nível pedonal de Olhão, que fica uma centena de metros antes da estação da cidade, foi encerrada pela Rede Ferroviária Nacional (Refer) em setembro de 2014, alegando questões de segurança na circulação dos comboios após o fim das obras de remodelação da linha do Algarve.

O encerramento motivou protestos da população e dos órgãos autárquicos, porque a cidade ficou com uma das principais avenidas dividida e os peões passaram a ter de utilizar uma passagem inferior construída para o tráfego automóvel e que tem um grau de inclinação muito acentuado.

Esse grau de inclinação torna complicada a circulação a pessoas, sobretudo idosas, com mobilidade reduzida, em cadeiras de rodas ou com carrinhos de bebé.

Durante um ano, a passagem de nível esteve encerrada, com a população a abrir passagens ilegais em outros pontos da linha e a Câmara a tentar reverter a situação em conversações com a Refer.

Em outubro de 2015, a autarquia anunciou que a passagem pedonal, que separa as avenidas da República e Bernardino da Silva, voltava a estar aberta ao público com “vigilância e mais condições para os transeuntes”.

O projeto de reabilitação da passagem de nível pedonal, que incluiu a instalação de um labirinto, foi feito pela empresa Infraestruturas de Portugal (IP) em conjunto com a Câmara de Olhão, onde circulam mais de duas dezenas de comboios diariamente, num máximo de velocidade de 90 quilómetros por hora.

O controlo da via é feito à distância através da extensão de Faro do Centro de Comando Operacional de Setúbal.

Verifique também

Fogo em Tavira obriga a cortar Via do Infante, mas trânsito já reabriu

Um incêndio florestal deflagrou hoje na zona da Eira da Palma, em Tavira, no Algarve, …