Pub

Foto © Samuel Mendonça

O Pavilhão Municipal da Penha, em Faro, está a funcionar como ponto de acolhimento para pessoas sem-abrigo ou carenciadas, devido à vaga de frio que está também a atingir o Algarve, informou ontem a autarquia.

Para atenuar os efeitos da vaga de frio, a Câmara de Faro acionou um plano de contigência que reúne, no terreno, equipas do Corpo de Bombeiros Sapadores de Faro e o dispositivo da Proteção Civil Municipal, em colaboração com os serviços de Ação Social da autarquia, Cruz Vermelha, Centro de Apoio aos Sem Abrigo (CASA) e “Refood”.

“Com o objetivo de sinalizar eventuais pessoas sem-abrigo ou com necessidades especiais, estas equipas percorrerão vários pontos do concelho com agasalhos e comida quente, sinalizando e encaminhando pessoas com necessidade de apoio e assistência para o Pavilhão Municipal da Penha”, lê-se no comunicado, ontem divulgado.

A autarquia acrescenta que, no pavilhão, será disponibilizada dormida, roupa quente, alimentação e também “kits” de higiene pessoal às pessoas que necessitem de assistência.

De acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), as temperaturas no Algarve vão começar a subir a partir de sexta-feira, mas, ainda assim, com temperaturas mínimas a rondar os quatro e os seis graus centígrados.

Os dias de ontem e de quarta-feira foram aqueles em que se registaram as temperaturas mínimas mais baixas desde o início do ano, prevendo-se que o tempo frio se mantenha até domingo.

A Câmara de Faro aproveitou para apelar à colaboração da população na identificação de situações que se enquadrem no apoio disponibilizado, pedindo que seja contactada a central do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros de Faro através do número 289888000.

Vários concelhos do sotavento (leste) algarvio foram ontem surpreendidos com a queda de pequenos flocos de neve, fenómeno que não acontecia há 63 anos em Vila Real de Santo António, e que se registou igualmente em Tavira, Olhão e São Brás de Alportel.

Pub