Pub

Em entrevista à Agência Lusa, o coordenador do evento e diretor artístico da Associação Guitarra Portuguesa com Futuro, João Cuña, explicou pretende com este evento divulgar aquele instrumento e "sensibilizar novos públicos para a guitarra portuguesa, que se pode posicionar em vários estilos de música".

O festival, que decorre durante quatro dias e tem um apoio de 10 mil euros da Direcção Geral das Artes, propõe um ciclo de concertos intitulado "Guitarra portuguesa com grandes mestres" com atuações de Pedro Caldeira Cabral (10 de junho), Paulo Soares (dia 11) e Custódio Castelo (dia 12).

Uma exposição denominada "Guitarra Portuguesa com Futuro" patente no primeiro piso do Teatro Lethes, "Guitarras em Tertúlia", palestras e concertos informais com músicos conceituados e novos valores da Guitarra Portuguesa, demonstrações da construção de uma guitarra portuguesa ou a possibilidade de experimentar tocar aquele istrumentos são outras actividades que o festival propõe ao público.

Os ingressos para os concertos principais rondam os 10 euros, mas há concertos informais e outras actividades gratuitas, acrescentou João Cuña.

A apresentação pública do Festival de Guitarra Portuguesa está marcada para hoje, às 15:30, no Museu Municipal de Faro, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Faro, a autarquia que vai dar apoio logístico ao evento cultural, e do músico e consultor do evento Pedro Caldeira Cabral.

O coordenador do I Festival Guitarra Portuguesa no Algarve acredita que o evento venha para ficar e já pensa nas futuras edições.

Lusa

Pub