Pub

O restaurante de Albufeira, no Algarve, subiu oito lugares para o 37.º posto, algo que o austríaco considerou na passada terça-feira, à margem de uma cerimónia em Londres, ser "um grande prémio", disse à agência Lusa.

"É sempre bom e depois tenho sempre novos clientes. De Hong Kong, EUA. É muito bom para o Algarve, para Portugal", vincou.

O Vila Joya é um dos dois estabelecimentos portugueses classificado com duas estrelas no Guia Michelin deste ano.

O cozinheiro atribuiu à qualidade do peixe o sucesso do restaurante, conhecido por misturar produtos e ingredientes locais, como o peixe ou o bacalhau, com técnicas de cozinha da Europa do norte.

"Tenho uma vida de 20 anos no Algarve com produtos de mar incríveis, sempre com qualidade que nunca tinha visto na minha vida", saudou.

Dieter Koschina confessou ser um visitante regular do restaurante espanhol, o "El Celler de Can Roca", em Girona, que este ano subiu ao primeiro lugar da lista.

"Os irmãos [Joan e Jordi] Roca são fantásticos. Vêm a um festival ao Vila Joya em novembro", revelou.

A lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo é organizada pela revista Restaurant há onze anos e foi anunciada na segunda-feira à noite em Londres.

A avaliação resulta de uma votação de mais de 900 profissionais da indústria da restauração, dividida em 26 regiões de todo o mundo.

Cada região tem um painel, constituído por críticos de comida, escritores, ‘chefs’ e gastrónomos, que elabora uma lista em ordem de preferência baseada nas experiências gastronómicas dos melhores restaurantes dos últimos 18 meses, sem quaisquer critérios pré-definidos.

Lusa

Pub