Pub

O incidente ocorreu cerca das 17:00, numa arrecadação da escola, quando a professora, de 33 anos, estava a verificar o nível de água da bateria, precisou à Lusa Valdemar Santos, da direção do estabelecimento de ensino.

Segundo o professor terá sido um foco de ignição, que não soube especificar, conjugado com a acumulação de gases no local o motivo da explosão da bateria, semelhante à de um automóvel.

De acordo com fonte da Força Operacional Conjunta (FOCON), a pequena explosão pode ser sido espoletada por um isqueiro.

A professora deu entrada no Hospital Central de Faro para observação, mas às 18:20 já tinha recebido alta, disse à Lusa fonte da unidade de saúde.

A escola manteve-se a funcionar normalmente, acrescentou Valdemar Santos.

No local estiveram os Bombeiros de Faro, a PSP e o INEM.

Lusa

Pub