Inicio | Igreja | Peregrinação jubilar da Diocese do Algarve a Roma teve hoje início

Peregrinação jubilar da Diocese do Algarve a Roma teve hoje início

Peregrinacao_roma_2016 (4)
Foto © Samuel Mendonça

Faltava um minuto para as 13h (hora local, 11.59h em Portugal), quando o airbus A320 Almada Negreiros da TAP, que transportava os 90 participantes da peregrinação jubilar da Diocese do Algarve a Roma, aterrou hoje no Aeroporto Leonardo da Vinci (mais conhecido por Aeroporto de Fiumicino) da capital italiana.

A comitiva, presidida pelo bispo da diocese, D. Manuel Quintas, é composta por 78 elementos que vieram no voo desde o Aeroporto de Faro no airbus A319 Eusébio da Silva Ferreira da mesma companhia aérea que fez escala em Lisboa. Na capital portuguesa juntaram-se oito peregrinos vindos do Porto e quatro oriundos de Lisboa.

Para além do bispo do Algarve, o contingente integra ainda três sacerdotes da diocese algarvia – os padres Carlos de Aquino, Fernando Pedro e Manuel Condeço – e os diáconos Albino Martins e Rogério Egídio.

A peregrinação da Diocese do Algarve a Roma, que se prolonga até ao próximo dia 7 deste mês, está a realizar-se por ocasião do presente Ano Santo da Misericórdia proclamado pelo papa Francisco (dezembro de 2015 a novembro de 2016) e tem como um dos pontos altos a participação na celebração de canonização de madre Teresa de Calcutá que será realizada no próximo domingo no contexto do Jubileu dos Operadores e Voluntários da Misericórdia.

A preparação desse acontecimento motivou mesmo a primeira alteração ao primeiro dia do programa da peregrinação que também tinha prevista a celebração na tarde de hoje da eucaristia na basílica de São Pedro. Em vez disso, após o almoço no hotel perto do centro de Roma onde ficarão alojados toda a semana, os peregrinos visitaram a chamada «Roma Imperial».

Durante a tarde, divididos por dois grupos, os peregrinos puderam admirar a colina do Capitólio, a Praça Veneza e o seu palácio, o monumento a Vittorio Emanuele, o Teatro di Marcello, as colinas do Aventino e do Palatino, o Circo Massimo, as Termas de Caracala, o Coliseu, o Arco Triunfal de Constantino, as ruínas dos Fóruns Romanos Imperiais, os Mercados de Trajano, a Praça do Capitólio, entre outros monumentos.

O bispo do Algarve aproveitou logo hoje para explicar que esta peregrinação procurou responder ao “apelo de muitos”. “Queremos que esta seja uma experiência de fé e penso que vós vindes também com esse objetivo. Vimos, não propriamente só para turismo, mas para crescermos na comunhão com o papa e para estarmos neste coração da Igreja Católica”, acrescentou o prelado.

D. Manuel Quintas lembrou ainda que Roma “é das cidades mais cosmopolitas e mais plurais do mundo”. “Aqui há uma diversidade que é enriquecedora. Esta pluralidade, esta diversidade e este multiculturalismo vão ser integrados e vão ajudar-nos a viver estes dias também com esse espírito”, concluiu.

Ao longo da semana, os algarvios visitarão ainda Assis, Pompeia, Viterbo e Monte Cassino.

No último dia, os peregrinos participarão na Audiência Papal no Vaticano e, de tarde, na eucaristia na igreja de Santo António dos Portugueses, antes do embarque para regresso a Faro.

Samuel Mendonça, enviado de Folha do Domingo a Roma

Verifique também

Padre algarvio Paulo Duarte escreveu novo livro para partilhar a experiência de «Rezar a vida»

O padre Paulo Duarte publicou o livro “Rezar a vida”, sobre a experiência da fé …