Breves
Inicio | Igreja | Peregrinos algarvios participaram em festa na canonização de Madre Teresa de Calcutá

Peregrinos algarvios participaram em festa na canonização de Madre Teresa de Calcutá

Peregrinacao_jubilar_roma_2016 (18)
Foto © Samuel Mendonça

Os participantes da peregrinação jubilar que a Diocese do Algarve está a realizar a Roma, no âmbito do presente Ano Santo da Misericórdia proclamado pelo papa Francisco (dezembro de 2015 a novembro de 2016), viveram ontem o dia mais importante da iniciativa com a participação na celebração de canonização da Madre Teresa de Calcutá.

A agora Santa Madre Teresa de Calcutá foi apresentada pelo papa Francisco como missionária das “periferias” e “modelo de santidade” para o mundo atual na celebração realizada no contexto do Jubileu dos Operadores e Voluntários da Misericórdia.

Os 90 peregrinos que estão a realizar a peregrinação promovida pela diocese algarvia chegaram no domingo à Praça de São Pedro por volta das 8h, depois da passagem por vários pontos para revista e deteção de metais, uma rotina motivada por questões de segurança que tem sido uma constante desde que o grupo chegou a Itália.

Após a entrada na praça, o bispo do Algarve, que preside à peregrinação, os três sacerdotes e os dois diáconos, que também nela participam, foram para os locais indicados pela organização. D. Manuel Quintas e os padres Carlos de Aquino, Fernando Pedro e Manuel Condeço concelebram com o papa, juntamente com muitos outros bispos e padres, para além dos cardeais presentes. Os diáconos algarvios Albino Martins e Rogério Egídio ajudaram na distribuição da comunhão juntamente com muitos outros diáconos e sacerdotes presentes.

Os leigos algarvios deslocaram-se para a zona reservada que lhes fora destinada, muito perto do altar da celebração. Depois da celebração que teve início por volta das 10.30h e terminou quase às 13h, tiveram ainda possibilidade de acenar ao papa que passou pelo recinto para saudar os presentes. Apesar de cansados pelo calor que se fez sentir durante toda a manhã, os peregrinos algarvios afirmavam-se recompensados pela possibilidade de participar naquela celebração.

Depois do almoço, seguiu-se uma visita a Roma, que teve início no Castelo de Santo Ângelo que foi túmulo do imperador Adriano, tendo sido posteriormente convertido, no tempo do papa Gregório I, numa fortaleza para os papas.

Os peregrinos visitaram de seguida a Praça Navona, uma das mais emblemáticas da capital italiana, onde se destaca a fonte de Bernini que representa a graça divina e que inclui um obelisco com quatro esculturas que por sua vez representam quatro continentes.

Por fim, a tarde terminou com a visita ao Panteão, antigo templo romano construído no ano de 118 e dedicado a todos os deuses, e que foi transformado numa igreja dedicada a Santa Maria dos Mártires, acolhendo o túmulo de Rafael, pintor italiano. No largo deste monumento admiraram ainda o obelisco do tempo de Moisés proveniente do Egito.

O quarto dia foi concluído à noite com uma visita para admirar a iluminação noturna dos monumentos da cidade de Roma.

A peregrinação jubilar da Diocese do Algarve prolonga-se até à próxima quarta-feira, 7 de setembro, sendo que os algarvios visitarão ainda Pompeia e Monte Cassino.

No último dia, os peregrinos participarão na Audiência Papal e, de tarde, na eucaristia na igreja de Santo António dos Portugueses, antes do embarque para regresso a Faro.

Samuel Mendonça, enviado de Folha do Domingo a Roma

Verifique também

Igreja do Algarve apresenta Programa Pastoral 2019/2020 em Assembleia Diocesana

O Programa Pastoral da Diocese do Algarve para o ano pastoral 2019/2020, sob o tema …