Pub

Apresentacao_livro_pe_afonso_cunhaO padre Afonso da Cunha Duarte levou a cabo uma pesquisa histórica sobre o concelho de São Brás de Alportel que foi agora publicada em livro.

Capa do livro
Capa da publicação

A apresentação da publicação, intitulada “São Brás de Alportel – Memórias, Volume V, Monumenta Blasiana”, teve lugar no passado dia 27 de junho, no Museu do Traje do Algarve, em São Brás de Alportel, e foi feita por João Sabóia.

Segundo o antigo diretor do Arquivo Distrital de Faro, a obra é uma “máquina do tempo” que permite ao leitor “viajar” até ao século XV, num total 795 documentos disponíveis e de “fácil leitura”. João Sabóia explica que o livro integra 109 documentos transcritos do século XV até o século XVIII, “os anos mais difíceis de leitura paleográfica”, 63 documentos do século XIX e 470 do século XX, para além dos 153 documentos incluídos no Apêndice, dos séculos XIX ao XX.

João Sabóia considera a publicação um “documento valioso” que “passa a ser fundamental para quem quiser conhecer melhor e mais profundamente o concelho de São Brás de Alportel”, mas não só, porque “também contém informações importantes para a história dos concelhos de Faro e de Loulé”. “Outro aspeto que desejo salientar é o do criterioso trabalho de pesquisa e de seleção de documentos, qualidades que o autor nos tem habituado ao longo da sua vasta obra”, acrescenta ainda.

O livro, composto por 912 páginas e cuja publicação foi apoiada pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel no âmbito do centenário do Município, resultou de cerca de duas décadas de investigação e inclui documentação do património arquivístico paroquial e de outras origens.

O padre Afonso da Cunha Duarte, investigador da Igreja algarvia e diretor do Arquivo da Diocese do Algarve, tem publicado um vasto conjunto de obras intimamente relacionadas com a Igreja católica, entre as quais se destacam ‘Natal no Algarve II Teatro’ (2006), ‘Páscoa no Algarve. Procissão das Tochas Floridas’ (2010), ‘A República e a Igreja no Algarve’ (2010) e ‘Aspetos da luta política e do republicanismo no contexto da Diocese do Algarve’ (2011) e ‘João de Deus, Clérigo Minorista da Diocese do Algarve’ (2012).

Pub