Pub

Os arguidos, de 37, 51 e 55 anos, reproduziam-nos, de seguida, em bandas magnéticas de cartões plastificados, que utilizavam para debitar dinheiro numa conta bancária de uma empresa fictícia criada para o efeito.

Nas buscas às suas residências, a polícia apreendeu mais de 100 certões contrafeitos, computadores, telemóveis, duas pistolas, quatro viaturas e, ainda, cerca de 100 pés de cannabis.
Através de uma sociedade comercial constituída a partir de dados forjados, os suspeitos alugaram diversas viaturas em "rent-a-car", cujas matrículas falsificavam para vender.

O trio é suspeito dos crimes de associação criminosa, contrafação e uso de cartões de crédito, burla informática, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, tráfico de droga e uso de arma proibida.

Pub