Pub

“O município de Loulé tem como visão que em 2024 seja reconhecido a nível nacional e internacional como uma região amiga da bicicleta, onde andar de bicicleta seja encarado como opção de transporte comum e desejável, porque é seguro, vantajoso, confortável e divertido para pessoas de todas as idades”, disse á Lusa o vereador Joaquim Guerreiro

O plano, também designado por CicloLoulé, é apresentado hoje á tarde pelo presidente da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), e pela equipa que o elaborou, no edifício da Assembleia Municipal de Loulé

Ao abrigo do plano deverá ser criada uma rede ciclável contínua a todo o concelho, com estacionamentos e equipamentos de apoio e articulada com outros meios de transporte, prevendo-se também a instalação de um sistema de bicicletas públicas

A falta de segurança rodoviária foi uma das dificuldades identificadas no plano, a par dos obstáculos físicos existentes nas estradas que são mais facilmente percorridas com veículos motorizados

Durante a apresentação do plano serão abordados os projetos, já em curso, da Ecovia do Litoral e o sistema de bicicletas de uso partilhado de Vilamoura, lançado no verão de 2012

“Prevê-se o alargamento do Sistema de Bicicletas de Uso Partilhado a Loulé e Quarteira”, afirmou Joaquim Guerreiro, acrescentando que os principais objetivos do projeto são o uso da bicicleta para descongestionar o trânsito nos centros urbanos, promover a prática de desporto e melhorar a qualidade ambiental

Existe ainda a expectativa de que o aumento do uso daquele meio de transporte possa “desenvolver em redor da bicicleta uma economia sustentada” que pode abranger setores como o turismo, a indústria, a recreação e o desporto

O CicloLoulé foi concebido em cooperação com a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) e vai ser cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional – 2007-2013.

Pub