Pub

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Faro explicou que o Plano Estratégico para a Juventude (PEJ) resulta de um trabalho com várias associações juvenis do concelho, de onde recolheram ideias e sugestões que promovam uma maior participação dos jovens na vida social e na procura de emprego.

Na opinião de Macário Correia, a administração pública, em particular as câmaras municipais, devem e podem ter um papel ativo no estímulo aos jovens. O autarca deu como exemplo a feira de desporto e de juventude “Faro Ativo”, onde cada associação pode mostrar aquilo que de melhor pode fazer.

“Por outro lado vamos desenvolver iniciativas a nível do empreendedorismo e formação, porque mais do que as pessoas enviarem currículos e procurarem ter emprego por conta de outrem, têm que se motivar e compenetrar na criação do seu próprio emprego”, defendeu.

Segundo Macário Correia, a autarquia planeia levar a cabo ações de sensibilização sobre empreendedorismo tanto junto dos jovens que terminam o secundário e se querem iniciar no mercado de trabalho, como junto dos que acabam o curso universitário.

Lembrou que muitas vezes as universidades não preparam os seus alunos para aspetos mais práticos da vida profissional, como fazer o registo de uma pessoa coletiva, tratar dos aspetos notariais ou das inscrições do início de atividade de uma empresa.

“Queremos fazer feiras que divulguem tudo aquilo que se pode fazer na área do desporto e da juventude, divulgando oportunidades que instituições e empresas podem ter, promovendo em espaço público a troca de conhecimentos e o contacto para facilitar a abertura das instituições, das empresas e da própria administração pública aos jovens”, adiantou.

Defendeu, por outro lado, que é preciso fomentar a participação em projetos internacionais porque se vive numa economia global e os jovens têm à partida mais predisposição para viajar e tentar a sua sorte fora de fronteiras.

O autarca de Faro disse que este é um plano que arranca hoje, mas que se vai prolongar “pelos próximos anos”, prevendo constantes atualizações conforme as circunstâncias, estando disponível para os cerca de 15 mil a 20 mil jovens do concelho, incluindo 10 mil estudantes universitários.

“Nos próximos dois anos contamos gastar entre 150 mil a 160 mil euros na implementação destas ações práticas na formação e dinamização destas iniciativas com jovens”, revelou à Lusa.

Esclareceu, no entanto, que o PEJ não tem à partida um orçamento fechado definitivo porque a câmara de Faro, "como muitas outras, não está numa situação de desafogo económico”.

O plano estratégico vai ser apresentado pelas 18:30 no Centro Náutico da Praia de Faro, numa cerimónia que conta com a presença do secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Alexandre Miguel Mestre.

Lusa
Pub