Pub

A imagem da Virgem Maria, padroeira dos marinheiros, saiu da igreja de Sanlúcar e percorreu as ruas da povoação espanhola até chegar ao cais, onde foi colocada num barco, seguido por um cortejo de embarcações de pequeno porte, devidamente engalanadas, oriundas dos dois lados da fronteira.

Sob o repicar dos sinos, a imagem desembarcou na vila portuguesa e foi recebida junto à Capela de Santo António. Depois de prestadas as devidas homenagens na cerimónia que contou com as presenças dos autarcas das duas vilas, a imagem foi de novo colocada no barco, seguindo o percurso de regresso a Sanlúcar.

Esta festa, realizada anualmente e integrada na Semana Cultural de Sanlúcar, cativa também numerosos turistas, que acabam por participar na manifestação religiosa com os seus iates e veleiros.

Esta manifestação pública de fé visa ainda o fortalecimento dos laços que unem as duas comunidades. Consequentemente, as festas, que incluem desde há uns anos a esta parte um dia dedicado a Portugal, e a procissão fluvial contam com o apoio da comissão cultural de festas de Sanlúcar del Guadiana, das duas paróquias, da Associação Transfronteiriça ATAS, do Município de Alcoutim e do Ayutamiento de Sanlúcar.

Pub