Breves
Inicio | Economia | Portimão investe 50 mil euros em iluminação de Natal, o maior dos últimos cinco anos

Portimão investe 50 mil euros em iluminação de Natal, o maior dos últimos cinco anos

A Câmara de Portimão vai gastar cerca de 50 mil euros em iluminação de Natal, o maior investimento dos últimos cinco anos em luzes para assinalar a quadra, disse hoje à Lusa o vereador Filipe Vital.

“Há um aumento substancial de investimento na iluminação decorativa, de forma a abranger pontos estratégicos da cidade e do concelho, tornando a cidade mais animada e atrativa para o comércio”, frisou Filipe Vital, vereador com o pelouro da iluminação pública.

Trata-se do maior investimento municipal na decoração de Natal dos últimos cinco anos do município algarvio, um dos mais endividados do país e que está sob resgate financeiro do Fundo de Apoio Municipal (FAM) ao qual recorreu para pagar os 142,5 milhões de euros de dívidas a fornecedores.

De acordo com Filipe Vital, a iluminação decorativa “é também uma forma também de apoiar as atividades económicas, com mais animação nas ruas, convidando as pessoas a visitarem o centro histórico da cidade.

O autarca acrescentou que o aumento do investimento para que a “animação de luzes chegue a mais locais, será compensado pela redução na despesa com o consumo de eletricidade”, destacando que as mais de 400 mil lâmpadas previstas “são do sistema ‘led’, um sistema de menor consumo”.

A par das luzes decorativas, a quadra Natalícia promete muita animação em Portimão, entre sexta-feira e o dia de Reis, com um vasto programa de animação de rua, entre as quais uma feira de Natal, com artesanato e produtos regionais e desfiles musicais que retratam os grandes clássicos da Disney.

A autarquia pretende que o centro da cidade se transforme num dos principais locais para se efetuar as compras “de forma descontraída e ao mesmo tempo com diversão para toda a família.”

Verifique também

Algarve regista maior crescimento regional do PIB em 2016

A região do Algarve foi aquela que registou um maior crescimento real do Produto Interno …

Deixe uma resposta