Pub

Em comunicado, a Judiciária diz que o homem se aproveitou da relação de proximidade com a vítima, sua vizinha, para a levar para o seu quarto e abusar da menina.

O Departamento de Investigação Criminal de Portimão da PJ acabou por detê-lo sexta-feira, no mesmo dia em que alegadamente cometeu o crime de que está indiciado.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido decretado Termo de Identidade e Residência (TIR) e a obrigação de abandonar a sua residência.

Pub