Pub

"O porto de Olhão é o principal porto pesqueiro do Algarve e tem que sofrer uma intervenção o mais urgente possível porque o que nós vimos não corresponde à qualidade que é necessária nos nossos portos, que devem ser uma das nossas sala de visita a nível regional", afirmou hoje o deputado socialista após uma jornada de visitas aos investimentos no sector das pescas no Algarve.

Miguel Freitas considerou que "o porto de Olhão não tem condições para ser visitado" pelo que pediu que "avance rapidamente, ainda este ano, o investimento de três milhões de euros" previsto para a infraestrutura em 2010 e 2011.

"O valor global da obra no porto de Olhão é de 10 milhões de euros. A obra que está a avançar são de três milhões, previstos para este ano e o próximo, mas o porto de Olhão é grande prioridade e são necessários mais sete milhões, pelo que queremos questionar governo sobre esta matéria", frisou o deputado.

O líder da Federação do PS/Algarve defendeu que "é importante não abrandar o investimento público a nível regional e a área dos portos e intervenção nas zonas ribeirinhas é essencial" e elogiou as obras que estão a ser realizadas no porto de Tavira, que também hoje visitou e qualificou como "o investimento mais importante a realizar nos portos este ano".

Miguel Freitas destacou ainda a visita realizada às obras de requalificação da marginal de Cabanas de Tavira, que foi uma forma de "sinalizar uma obra concreta do Polis da Ria Formosa" no valor de dois milhões de euros.

O deputado do PS saudou também o "retorno do investimento na indústria de conservas no Algarve", que disse ser "muito importante", através de duas fábricas a instalar em Olhão e que "representam um investimento de cinco milhões de euros e um acréscimo de 80 trabalhadores relativamente aos atuais 75".

"Estes investimentos são importantes porque representam reindustrialização do Algarve, que não pode ser exclusivamente uma região de economia de serviços e tem que ser também uma economia de produção", sublinhou.

Lusa

Pub