Breves
Inicio | Economia | Turismo | Presépio vivo em Odeleite espera atrair mais de 2.000 visitantes

Presépio vivo em Odeleite espera atrair mais de 2.000 visitantes

© Luís Forra/Lusa
© Luís Forra/Lusa

Mais de duas mil pessoas são esperadas durante a quadra natalícia em Odeleite, onde foi recriado um presépio vivo com cerca de 50 figurantes.

Vários cenários montados ao longo da rua principal da localidade algarvia transformam-na numa Aldeia Presépio, retratando o imaginário de Natal, com cerca de dois mil anos, onde se destaca o estábulo com a manjedoura e o menino Jesus, representado por um bebé com apenas três meses de idade.

Construídos com materiais diversos, como canas, madeira, cortiça, palha, areia e pedras, os cenários integram figuras de camponeses, carpinteiros, guardas romanos e reis magos, todos trajados a rigor.

A Associação Social da Freguesia de Odeleite, organizadora do evento, espera que a Aldeia Presépio seja visitada por milhares de pessoas, oriundas na sua maioria de Espanha, país que está a cerca de 20 quilómetros de distância.

© Luís Forra/Lusa
© Luís Forra/Lusa

São esperados “muitos turistas espanhóis, portugueses de todo o país e que nesta altura têm por tradição visitar Odeleite”, disse à agência Lusa, a presidente da associação organizadora, Paula Gomes.

“Prevemos atingir as duas mil pessoas. Apesar do frio esperado para a época”, disse Paula Gomes, frisando que Odeleite “recebe habitualmente muitos visitantes durante a quadra natalícia por ter características muito próprias de uma aldeia presépio, por se encontrar numa encosta”.

Para concretizar a iniciativa, a associação “mobilizou as centenas de residentes, bem como os comerciantes locais, eles próprios empenhados na construção dos cenários e na criação das vestes dos figurantes”, destacou a presidente da associação local.

Para o presidente da Câmara de Castro Marim, Francisco Amaral, a iniciativa é uma forma de promover a localidade de Odeleite, “habitada por gente simples, humilde e que respeita a história e a cultura do povo”.

A população recriou “o ambiente que se viveu em Belém há dois mil anos, com a etnografia, artesanato e cultura locais que continuam a perdurar” em Odeleite, disse o autarca.

“É uma aposta ganha que valoriza o território, o concelho e a cultura”, destacou Francisco Amaral, sublinhando que Odeleite “será, certamente, a capital do Natal no Algarve”.

Os visitantes da Aldeia Presépio de Odeleite podem encontrar até ao dia 28 de dezembro, além do presépio vivo, uma feira com 25 produtores locais e 20 artesãos, tasquinhas com iguarias, doces e diversos petiscos.

Verifique também

Algarve escolhido como melhor destino de golfe do Mundo para 2020

A Associação Internacional de Operadores de Turismo de Golfe (IAGTO) escolheu o Algarve como “melhor …