Pub
Foto © Sandra Moreira
Foto © Sandra Moreira

Dezassete instituições do concelho de Tavira expõem os seus presépios na Igreja de São Paulo. A iniciativa, dinamizada pela Paróquia de Tavira, estará patente ao público até ao dia 6 de janeiro, altura em que se assinala o Dia de Reis.

«Neste Natal quisemos dar bastante relevo ao Presépio, aliás como nos pede o Papa Francisco», explica o pároco de Tavira, padre Miguel Neto. «Esta iniciativa é, para nós, da maior importância, já que conseguimos que praticamente todas as associações da cidade se unissem e executassem os seus presépios num só espaço. Mais ainda: há presépios construídos por jovens, por idosos, por crianças e adultos, ou seja, por todas as faixas etárias e é esse o verdadeiro espírito do Natal: a vivência em comunidade e a partilha de ideias e de iniciativas».

Foto © Sandra Moreira
Foto © Sandra Moreira

Estes presépios têm elementos que representam as comunidades/instituições que os criaram, como é o caso dos de Santa Luzia, representada pela Âncora – Associação Centro Comunitário de Santa Luzia e pela Capelania de Santa Luzia, que incluem barcos e elementos ligados à pesca do polvo, tão tradicional nesta vila. Ou como é o caso dos presépios da Irmandade de Nossa Senhora do Carmo e da Ordem Franciscana Secular – Fraternidade de Tavira, que incluem referências à imagética e à tradição destas instituições.

Há, ainda, um presépio tradicional de grande dimensão, elaborado pelo Agrupamento 100 do Corpo Nacional de Escutas e presépios que refletem uma visão mais contemporânea, como o da Fundação Irene Rolo ou o da Associação em Contacto Tavira.

Foto © Sandra Moreira
Foto © Sandra Moreira

«Procurou-se que todos os participantes pudessem dar a sua visão do presépio e que a mesma refletisse a sua vivência e o seu ambiente de trabalho, de modo a que a sua identidade pudesse estar espelhada nesta exposição», esclarece o Padre Miguel Neto. «A Catequese de Tavira criou o tradicional presépio algarvio, que não podia estar ausente desta iniciativa e que tem, como sabemos, características muito especiais e únicas», refere, ainda, o sacerdote.

A mostra conta, ainda, com presépios das seguintes instituições: Associação Uma Porta Amiga, Baixa de Tavira – Associação para o Desenvolvimento Integrado, Capelania de Santa Luzia, Catequese de Tavira, Centro Social e Paroquial de Santa Maria, Confraria de Nossa Senhora do Livramento de Tavira, Comunidade de Santa Teresa do Menino Jesus de Tavira – Ordem dos Carmelitas Descalços, Conferência de São Vicente de Paulo, Coro da Paróquia de Tavira, Liga Intensificadora de Acção Missionária – LIAM e Santa Casa da Misericórdia de Tavira.

Pub