Pub

Concentraçao de motos de FaroA Câmara Municipal, o Motoclube de Faro e as autoridades chegaram a acordo sobre a atuação policial na próxima concentração de motos da cidade, em julho, focada mais prevenção do que na repressão, disse o presidente da autarquia.

Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro, afirmou que esta foi a principal conclusão de uma reunião que juntou na terça-feira a autarquia, o Motoclube de Faro, a PSP e a GNR.

Decidida foi também a realização de uma campanha conjunta que dará conselhos aos participantes para “garantir a segurança de pessoas e bens ao longo de toda a concentração”.

“Todos concordaram que a questão central é a da prevenção e de garantir a segurança, em moldes idênticos aos que orientaram a ação policial no ano passado”, afirmou o autarca, frisando que “a tónica que está em cima da mesa é a da prevenção e não a da repressão”.

O autarca acrescentou que a “operação nacional que se fazia há dois anos e que no ano passado já foi feita em moldes diferentes, vai-se manter”, com “policiamento no país inteiro, mas sem estar a mandar parar exaustivamente e a fazer operações stop sucessivas”.

“O objetivo é o da prevenção e o de garantir apoio a quem se desloca, mas sem estar a fazer como se fez até há dois anos, com operações stop em que as pessoas, às vezes, paravam duas ou três vezes para serem fiscalizadas”, argumentou.

Rogério Bacalhau frisou que, “se for detetada alguma situação ilegal, a lei é para cumprir” e as autoridades policiais têm de atuar, com a intenção de “manter os registos dos últimos anos sem acidentes ou vítimas, mas sem estar a reprimir ou a fiscalizar exaustivamente, às vezes três e quatro vezes as mesmas famílias”.

Sobre a campanha conjunta que a Câmara, o Motoclube – organizador da concentração – e as forças de segurança vão pôr no terreno, e que terá ainda de ser preparada em novas reuniões, o autarca revelou que irá ser feita à semelhança do que “o motoclube já fez” em anos anteriores, com conselhos para os motociclistas, mas contendo “mais informações e chamadas de atenção para determinados aspetos na condução e de cuidados a ter”.

Os motociclistas poderão, assim, receber folhetos com os conselhos em locais próximos da concentração ou no momento em que fazem a inscrição, com o objetivo “de manter margens de segurança e de toda a gente poder ir à concentração, usufruir da festa, chegar a casa em condições de segurança e continuar a sua vida, recordando os bons momentos passados” em Faro, acrescentou Rogério Bacalhau.

Pub