Pub

Há cerca de uma semana, António Pina afirmou à Lusa que a Entidade Regional de Turismo do Algarve (ERTA) tinha que pagar um euro por cada um que os privados destinassem à promoção da região e não havia verba orçamentada para esse efeito.

Mas hoje, na reunião da ATA realizada em Faro, informou os sócios de que iria contrair um empréstimo bancário de 400 mil euros para, com outras verbas da instituição, cobrir os 1,2 milhões que os privados vão pagar para promover o Algarve em 2011.

"Informei que o problema estava resolvido. O meu receio era que nenhuma instituição bancária respondesse ao nosso pedido, mas já houve pelo menos uma que respondeu e, assim, o problema vai ser ultrapassado", afirmou Pina em declarações à Agência Lusa.

O presidente da ERTA sublinhou que "até ao fim do dia ainda se poderá receber respostas de outras entidades bancárias" a quem foi feita consulta para o empréstimo de 400 mil euros.

António Pina frisou ainda que a sua "grande prioridade é o pagamento do que está contratualizado" e que "a ERTA, embora com dificuldades, vai conseguir fazê-lo" em 2011.

"Temos os salários garantidos até dezembro e agora resolvemos esta questão. E ainda vamos ter cerca de 30 mil euros para apoiar o Encontro Europeu de Confrarias Gastronómicas que se vai realizar em dezembro no Algarve. Em linguagem aeronáutica voamos, mas voamos baixinho", afirmou.

A ERTA perdeu uma verba de quase dois milhões de euros em 2011 relativamente a 2010, segundo o presidente da ERTA, que espera que em 2012 a situação possa melhorar.

Lusa
Pub