Pub

No encontro, os vários presidentes fizeram uma análise da futura Lei Orgânica das CCDR, lei que permite fiscalizar ao nível regional as políticas de ambiente e terminar com qualquer atividade lesiva para o ambiente.

Abordaram também a contratualização e aplicação do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional, que consiste no enquadramento para a aplicação da politica comunitária de coesão económica e social em Portugal, valorizando o território e o potencial humano) nas regiões, a evolução da economia regional, o modelo de financiamento das CCDR e a articulação dos sistemas de informação dos Programas Operacionais Regionais.

Esta foi a primeira reunião que as CCDR realizaram mas serão reuniões para continuar, uma vez que têm como principal objetivo trocar pontos de vista, maximizar experiências de trabalho, definir e operacionalizar ações e procedimentos comuns.

Participaram na reunião os presidentes das cinco CCDR que entraram em funções há cerca de dois meses, José Duarte Vieira (Norte), Joaquim Pires da Silva (Centro), Eduardo Brito Henriques (Lisboa e Vale do Tejo), António Costa Dieb (Alentejo) e David Santos (Algarve), por nomeação da Ministra da Agricultura, do Mar, Ambiente e Ordenamento do Território.

Pub