Pub

A cerimónia que marca anualmente o início da época balnear decorreu no sábado numa das 69 praias do Algarve que este ano vão ostentar o galardão de qualidade, à qual presidiu o secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu.

De acordo com o governante, a Bandeira Azul “é uma certificação que atinge um número crescente, com um impacto positivo na valorização das praias e do turismo, com importância em termos de sustentabilidade para as regiões onde é hasteada”.

“A associação representativa a nível mundial que atribuiu o galardão, tem muita importância para a qualidade, valorização e sustentabilidade social e económica”, sublinhou Manuel Pinto de Abreu.

O secretário de Estado do Mar disse que, apesar da qualidade do litoral ser “reconhecida na ordem dos 84%, há ainda muito a fazer para que se chegue aos 100%”.

“Está bem, mas não está tudo resolvido. Há trabalho que o teremos de fazer, para levar a cabo a sua qualidade aos 100%”, sublinhou o governante.

Segundo Manuel Pinto de Abreu, a erosão costeira “é um problema que preocupa o Governo”, acrescentando que o plano de ação e valorização do litoral, prevê “as ações necessárias para levar a cabo aquilo que é necessário em termos de recuperação, prevenção e estudo para prevenir o futuro”.

“Existe o financiamento necessário para levar a cabo as ações, não só fundamentais para garantir e preservar, como para preparar o futuro”, destacou.

Escusando-se a perspetivar a época balnear no país, Manuel Pinto de Abreu, disse, contudo, que “está tudo a postos para que a época decorra com todas as condições essenciais, nomeadamente ao nível da segurança”.

Portugal terá este ano 277 praias com bandeira azul, o símbolo europeu de qualidade das zonas balneares, sendo 262 praias costeiras e 15 praias fluviais. Há ainda 14 marinas que vão hastear a bandeira, o mesmo número que em 2012.

O número supera o do ano passado em que 275 praias foram galardoadas.

O número de bandeiras azuis subiu na Zona Centro do país (mais quatro praias), no Alentejo (mais uma) e na Madeira (mais duas) e manteve-se nas regiões Norte, Tejo e Algarve.

Para o presidente da Câmara de Lagos, Júlio Barroso, a escolha este ano da praia da Luz para a realização da cerimónia do hastear da primeira Bandeira Azul, é sinal “do reconhecimento da qualidade das praias algarvias e da sua importância para a economia e dinamização do turismo”.

Lusa

Pub