Pub

Profissionais de Saúde e de várias IPSS’s paroquiais foram os responsáveis pelas meditações e orações da Via Sacra realizada pela Diocese do Algarve, na passada sexta-feira. Dois médicos, dois enfermeiros e dois profissionais de IPSS’s paroquiais e uma farmacêutica da comunidade diocesana algarvia, cristãos no exercício das suas profissões ligadas ao mundo da saúde e do cuidado pela vida, espelharam nas suas meditações e orações, a entrega de todos os demais profissionais esta área, na segunda

Via sacra de um conjunto que se repetirá durante todas as sextas-feiras da Quaresma, até ao próximo dia 2 de abril, com transmissão nas redes sociais da Diocese do Algarve, do jornal Folha do Domingo e da Mais Algarve a partir da capela do Seminário de São José, em Faro.

Manuel Quintas, bispo do Algarve, que presidiu a esta celebração, referindo-se aos textos meditativos da Via-Sacra propostos por estes profissionais de saúde e de IPSS, afirmou que «ao sermos ajudados por eles nesta reflexão, quisemos tê-los presentes de modo particular na nossa oração». E, continuando, manifestou uma profunda união de toda a Diocese «no reconhecimento agradecido aos profissionais de saúde do Algarve», referindo mesmo «o quão estimulante continua a ser para todos o seu testemunho de doação e de entrega em cuidar e curar os pacientes que lhes estão confiados».

Partilhando ainda algumas palavras do Papa Francisco dirigidas, nos últimos dias, aos profissionais de saúde de Itália, quis sublinhar o empenho generoso e heróico da profissão vivida como verdadeira missão, mencionando que «o exemplo de tantos irmãos e irmãs que arriscaram a própria vida a ponto de a perder, suscita em todos uma viva gratidão e motiva a nossa reflexão. Face a tanta entrega, toda a sociedade se sente incentivada a testemunhar sempre mais o amor ao próximo e o cuidado do outro, especialmente os mais vulneráveis». Continuando a referir o discurso do Papa Francisco, acrescentou, ainda, que «a dedicação de quantos, inclusive nestes dias, estão empenhados nos hospitais e nas estruturas sanitárias, é uma vacina contra o individualismo e o egocentrismo, e demonstra o desejo mais autêntico do coração humano ficar ao lado daqueles que mais precisam e doar-se por eles», concluiu.

A programação da caminhada quaresmal, sob a presidência do bispo do Algarve, compreende também a transmissão da eucaristia dominical, às 11h, e a oração de vésperas ao domingo, pelas 17h, seguida de catequese quaresmal sobre o tema “Viver a partir de Cristo”. Na próxima sexta-feira (5 de março), voltará a ser realizada a Via-Sacra com meditações propostas pelos jovens da Diocese do Algarve.

A Via-Sacra consiste em acompanhar espiritualmente o trajeto que Jesus percorreu até à morte, sepultura e ressurreição, com momentos de meditação e oração ao longo de 14 estações. A Quaresma é um tempo de 40 dias que se inicia com a celebração das Cinzas (este ano a 17 de fevereiro), marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão, no próximo dia 4 de abril.

Pub