Pub

O Algarve foi palco de vários assaltos a moradias com recurso a violência e, em maio passado, o ministro da Administração Interna veio a Faro anunciar o programa “Algarve Seguro”, que consistia na criação de uma plataforma de georreferenciação para leitura automática de matrículas falsas e deteção de veículos roubados.

Esta quarta feira, dia 15, ministro Rui Pereira participa, às 16.00, na cerimónia que assinala a entrada em funcionamento do Programa "Algarve Seguro" onde 10 viaturas de policiamento – cinco da GNR e outras tantas da PSP – vão ativar o sistema “Polícia Automático”.

O programa “Algarve Seguro” visa dotar as forças de segurança de uma solução integrada de novos instrumentos tecnológicos de suporte à atividade operacional, ligação das centrais de alarme às Forças de Segurança (GNR e PSP) e alargamento do projeto “Polícia Automático” para 10 viaturas no distrito.

Às 16:00 está agendada uma demonstração do projeto com simulação de ocorrência e às 16:55 decorre uma visita à sala de Comando e Controlo do Comando Distrital da PSP de Faro

Durante a cerimónia vai também ser possível acompanhar as viaturas da PSP e da GNR para testemunhar o funcionamento do sistema Polícia Automático.

O Programa “Algarve Seguro” resulta de uma parceria entre o Ministério da Administração Interna, a Associação Portuguesa de Seguradores e a Associação de Empresas de Segurança.

O projeto implica que 225 veículos das forças de segurança – GNR e PSP – passem a ser georreferenciados em permanência para se saber onde está cada viatura policial e para acorrerem mais rapidamente a qualquer problema de ordem pública ou a qualquer ocorrência criminal.

A ligação das centrais de alarmes privados às forças policiais onde são recebidos os pedidos de auxílio, um aumento do número de câmaras móveis e a introdução de câmaras fixas em locais estratégicos de circulação no Algarve são outras respostas que o Ministério da Administração Interna anunciou que queria implementar na região ao longo de 2010.

Lusa

Pub